Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 19.11.20

O futuro da(s) corrida(s) passa por todos nós

José Guimarães

2020-11-19-021951543 (Large).jpg

Estou aqui para dizer que espero sinceramente que 2021 nos traga uma nova forma de olhar não só para a pandemia, mas principalmente para o que estamos a fazer às nossas vidas. Espero mesmo que sim.

Estou aqui a dizer isto, porque todos os dias a toda a minha volta assisto constantemente ao que parecem castelos de cartas a ruir, só porque sim. Porque quem manda nisto tudo insiste em amedrontar os outros com medidas algumas vezes avulso, contraditórias e injustificadas, que parecem prejudicar tanto quanto tentam proteger. E há tantas formas mais eficazes de nos protegemos uns aos outros.

Podem ainda não ter percebido, mas em alguns casos o cenário é mesmo dramático! É que às vezes corremos o risco de olhar tanto para o nosso umbigo, que não tomamos noção da realidade que vai acontecendo à nossa volta. Se nos lembrarmos de como eram os fins de semana no ano passado, em que havia dezenas de provas para escolher, é muito difícil imaginar atualmente como é que os organizadores dessas provas sobrevivem, se não têm provas para organizar.

Por um lado, temos assistido ao aparecimento de corridas virtuais um pouco por todo o lado, infelizmente muitas sem qualidade, organizadas somente com objetivos financeiros em vista, abusando forte e feio das redes sociais e aproveitando este hiato no calendário desportivo. Por outro lado, assiste-se (e bem) à organização de eventos virtuais que têm como objetivo substituir as corridas que tiveram de ser adiadas ou canceladas. E tal como opto por ir ao restaurante "a" ou "b" porque bem precisam da clientela, também me tenho inscrito em algumas corridas virtuais, não só as gratuitas, mas principalmente as pagas.

Muitas destas empresas estão a passar por um momento verdadeiramente dramático e não me admirava nada se alguns escolhessem encerrar atividade. Além do valor das inscrições, os eventos têm conseguido manter as parcerias estratégicas que, juntamente à visibilidade das redes sociais, conseguem garantir alguma receita. E se queremos continuar a ter eventos com qualidade quando toda esta situação passar, hoje é o momento de sermos solidários! Temos de nos inscrever e contribuir!

Quanto a mim, já me inscrevi na São Silvestre do Porto, paguei €10 e, assim que abrirem inscrições, também me irei inscrever na São Silvestre de Lisboa, pagando o que me for pedido.

Apelo a todos para fazerem o mesmo! E se por qualquer motivo até nem puderem participar, inscrevam-se na mesma e ajudem desta forma aqueles que sempre foram os grandes promotores das nossas alegrias desportivas.

Imaginem só que conseguíamos entre todos um movimento de tal forma abrangente, que milhares de nós se inscreviam em cada um desses eventos! Para cada um de nós, individualmente, pouco ou nada representaria. Mas para essas organizações seria provavelmente o suficiente para garantir a sua existência em 2021 e nos anos seguintes.

Além disto, do ponto de vista físico e psicológico é muito bom termos objetivos, sejam eles quais forem! Trabalhar às escuras dá cabo da cabeça a qualquer pessoa e esta até é a melhor altura do ano para desenvolver a aptidão física ideal para a corrida. É no inverno que se começam a preparar as bases das corridas que se vão fazer daqui a 3, 4 ou 6 meses, sejam elas mais curtas ou mais longas. Quem sabe se não é agora, longe da pressão das provas, dos outros, das datas, que não alinham naqueles primeiros 10km, ou naquela primeira meia maratona?

E no final de contas, além de estarmos a ajudar quem precisa, também são muito importantes os benefícios que todos tiramos disto. Mesmo que seja de uma forma virtual, é sempre bom ter motivos para socializar, nem que seja online, com umas daquelas "picardias oficiais" no Strava com os nossos amigos ;)