Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 06.10.11

Em directo de Munique

José Guimarães
image Em directo de Munique, a aproveitar a wireless do Starbucks, já que os planos para comprar um cartão de dados falharam... O que posso dizer para já é que esta é, de facto, uma cidade fantástica em quase todos os aspectos. E cheia de história, para o melhor e o pior. Estão (ainda) uns agradáveis 22 graus, mas as melhores previsões apontam para máximas de 8 graus no domingo, dia da maratona... máximas, porque a mínima de manhã andará perto de zero! É o que eu chamo um bom desafio ;-) Como a partir de hoje não se treina mais, amanhã devemos ir a Dachau (para quem não conhece foi o primeiro campo de concentração construído, que serviu de modelo e centro de treino para as patentes que depois iriam para os outros campos) e depois finalizar o dia já chuvoso pela cidade. Como não há dados, não vou transmitir a corrida em directo no Facebook, mas fica prometido o relato logo que me for possível. Abraços a todos e até breve. Auf Wiedersehen
Ter | 04.10.11

Maratona de Munique, aqui vamos nós!

José Guimarães
Chegou o dia da partida... e já aqui no aeroporto, enquanto aguardamos a hora do vôo que nos vai levar para Munique, recebi um sms de incentivo que a meio dizia assim: "o nosso limite é aquilo que definimos" (obrigado Teresa).

Com muita razão, o nosso limite - posso dizer - não tem limite. Desta vez, decidimos que seria uma maratona, mas poderia ser uma outra coisa qualquer. A cada nova etapa na nossa vida que decidimos ir um pouco mais além, aumentamos as nossas capacidades, alargamos a nossa zona de conforto.

A caminho de fazer a minha primeira maratona já no dia 9, gostava de partilhar convosco uma citação que, na minha opinião, traduz tudo o que sinto quando corro... na realidade, quando corro e estou comigo próprio:

"Se alguma vez já foste um corredor e desfrutaste da corrida de manhã cedo, quando o ar é fresco e renovado e todos regressam do sono, despertando, estavas a correr e o teu corpo a funcionar de uma forma bela, sentias-te tão vivo... chega o momento em que o corredor desaparece e fica apenas a corrida. O corpo, a alma e a mente funcionam em conjunto e liberta-se o orgasmo interior. Na minha opinião o corredor pode aproximar-se da meditação mais que outra pessoa qualquer."

in Meditação - A primeira e última liberdade, Osho

 

Até à próxima semana :)

Pág. 3/3