Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Ter | 12.05.15

Unhas negras? Só se quiserem...

José Guimarães
Já se perguntaram porque é que ficam com as unhas negras depois de uma corrida, principalmente quando alguém faz a mesma corrida que vocês e fica com os pés intactos, como se nada se tivesse passado? Como isto é uma questão que me levantam com alguma frequência, aqui ficam duas dicas importantes para evitar o fenómeno "unhas negras".

Que número calçam?

Antes de mais, espero que já saibam que não devem comprar uns sapatos para correr do mesmo número que os sapatos do dia-a-dia. Isso mesmo. Os sapatos de corrida devem ter entre 1 a 2 números acima do tamanho que costumam usar normalmente, dependendo do formato do vosso pé e da própria forma do sapato. Isto porque, ao correr, o pé dilata, fazendo com que, naturalmente, os dedos fiquem mais próximos da frente do sapato. Nestas condições é então muito provável que em cada passada os dedos dos pés batam na biqueira do sapato, originando ao fim de alguns minutos (imaginem em horas de corrida) uns belos dedos e unhas massacradas. A título de exemplo, eu calço normalmente o 43,5 e tenho sapatos de corrida desde o 44,5 até ao 46.

Para que serve o segundo buraco para atacadores no topo do sapato?

Como o vosso sapato de corrida vai ter um número maior que o normal, torna-se igualmente importante que os atacadores estejam bem apertados (embora nunca em demasia), para evitar assim que o pé escorregue no seu interior e, mais uma vez, a unhas batam na frente do sapato a cada passada. Além de ser aconselhável apertar os atacadores uniformemente desde a ponta até ao topo (a maior parte de nós continua a apertar os atacadores só no topo, sem prestar atenção a quão largo estes vão ficando na ponta do sapato), há igualmente que ter em atenção o formato da laçada, para fixar o melhor possível o pé ao sapato. A maior parte dos sapatos de corrida têm no topo dois buracos para atacadores, regra geral mais juntos do que os outros. Embora ninguém lhes ligue, são os buracos mais importantes para um correto aperto dos atacadores e, consequentemente, prevenir não só as unhas negras, mas até mesmo bolhas nos calcanhares, uma vez laço aqui usado provoca uma maior fricção com o topo dos sapatos, mantendo a zona do calcanhar e tornozelo mais apertada e firme. Mesmo que os vossos sapatos não tenham este buraco extra, podem fazer à mesma esta laçada usando os dois últimos buracos. Esta laçada faz-se, criando um pequeno arco com os atacadores nos dois últimos buracos, em cada lado do sapato. Depois é só cruzar os atacadores e inserir cada um no arco oposto, apertando-os de seguida normalmente. Fiquem com este pequeno vídeo que vi partilhado na net por várias pessoas e que ilustra na perfeição a técnica aqui descrita: