Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

23.Nov.15

Treinar de manhã ou à noite, qual a melhor opção?

Perdoem-me pelo título deste post. É que, verdade seja dita, chegámos à época do ano em que há muito mais possibilidades de treinar à noite do que de dia, quer treinemos de manhã bem cedinho, ou ao final do dia, depois do trabalho. Independentemente de haver luz do sol ou não, é importante dizer que, no que toca à prática de exercício físico, não existe um certo ou errado, entre treinar de manhã ou ao final do dia. Cada altura do dia tem as suas vantagens e desvantagens e é preciso saber como lidamos com elas, para potenciar os resultados dos treinos, sem prejudicar a saúde. Aqui ficam as principais diferenças que podemos sentir, entre treinar de manhã ou treinar à noite. Depois de as conhecerem, há que tirar o melhor partido de cada uma:

Treinar de manhã

O treino matinal tem a vantagem de acelerar o organismo logo no início do dia, fazendo com que fiquemos mais despertos para as nossas atividades diárias. É provável que a recuperação do organismo também seja melhor, uma vez que ainda temos várias refeições pela frente. No entanto, exige um certo cuidado com a alimentação antes do treino, já que, se comermos pouco ou até de forma incorreta, podemos sentir alguma fraqueza ou até mesmo desmaiar. Devemos procurar incluir no pequeno-almoço pré-treino: hidratos de carbono, proteína, fibra e gordura. E também não devemos ir treinar logo depois de comer, uma vez que podemos acabar com náuseas e refluxo gástrico.

Treinar à noite

Pela conveniência de horários ou mesmo por proporcionar a libertação do stress acumulado ao longo do dia, treinar à noite pode ser muito bom para o corpo e para a mente. Mesmo assim, vários especialistas recomendam que, quem sofre de insónias, não deve praticar exercício físico intenso à noite. Ainda assim, no caso de certos desportos ou de exercícios mais calmos, o efeito pode ser precisamente o contrário, ajudando a adormecer e a dormir melhor. Para evitar qualquer efeito negativo basta, geralmente, esperar duas a três horas depois do treino para desacelerar o corpo e depois poder ir para a cama. Em termos de recuperação, o organismo pode ser prejudicado se fizermos uma alimentação inadequada pós-treino. É preciso ponderar bem a quantidade e qualidade dos alimentos ingeridos à noite, tanto para suprir as necessidades do corpo, como para evitar o armazenamento de energia na forma de gordura, uma vez que depois já não a vamos gastar.