Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Seg | 05.10.15

Todos temos os nossos heróis - parte II

José Guimarães
Ontem a minha irmã fez um Ironman. Foi o seu primeiro Ironman. Estava nervosa (quem não estaria nervoso a enfrentar uma prova destas pela primeira vez?), mas nós por cá também estávamos. Provavelmente - assim penso - o nervosismo dela passou assim que se atirou à água para nadar. Foi quando começou o nosso, que só terminou 14 horas depois. Num dia normal para nós (em que acordámos cedo, tomámos o nosso pequeno almoço, fomos às compras, votámos, almoçámos, fomos ao cinema, trabalhamos e jantamos), ela esteve constantemente a nadar 3,8 km, a pedalar 180 km e, como se isso não bastasse, depois ainda fez uma maratona, acabando depois de 42 km de corrida com um sorriso bonito no rosto. O seu sorriso bonito. Este post é curto. É uma continuação do primeiro post que escrevi com o mesmo título. Não me vou portanto alongar em dissertações sobre o quão importante é termos objetivos. Vou reafirmar que os nossos objetivos devem ser realistas mas, acima de tudo, devem partir dos nossos sonhos. E não interessa o que os outros dizem, temos que os sentir nossos e que somos capazes de os atingir - claro - se trabalharmos para isso. É principalmente importante termos objetivos que nos deixem felizes, que nos mostrem que somos capazes de conquistar algo a que tanto aspirámos durante tanto tempo, aquele algo especial que nos faz vibrar. Sei que a minha irmã sentiu tudo isto. Sei que ela vibrou com todos os bocadinhos daquelas 14 horas que passou em prova. Sei que pensou em todos os que estavam aqui deste lado a acompanhá-la. Sei também que ela voltou maior, mais rica, mais ela própria. E sei que, se não conseguisse desta vez, iria voltar a tentar. E, por causa disto, ela entrou na lista dos meus heróis. Aqueles que sofrem, lutam e conquistam.
"Nós portugueses vivemos num clima quase depressivo. Temos que ter objetivos muito fortes no nosso dia a dia. É esta mensagem que quero deixar aos portugueses, que acreditem, que lutem, porque sem trabalho, sem sacrifício, nunca vamos conseguir mudar este país." Carlos Sá, ultra maratonista (depois de concluir a sua primeira Badwater)
Obrigado a ti minha irmã, por também tu nos inspirares assim. Ver post relacionado: Todos temos os nossos heróis!