Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

29.Set.11

Quanto tempo de treino é capaz de suportar o corpo?

José Guimarães
Eis seis conselhos para que nunca caia em excesso de treino (overtraining). Se se sente cansado ao ponto de pensar que o treino desse dia vai ser uma espécie de tortura, não saia. É preferível repousar em casa. O mesmo acontece se estiver maldisposto ou doente. Treinar só iria piorar. Como norma geral, pode dizer-se que, em cada quatro semanas, uma deve ser moderada, tanto a nível de quilómetros como de intensidade da corrida. Não é aconselhável aumentar o ritmo de treino (...)
27.Set.11

Como devo retomar os treinos após um período sem correr?

José Guimarães
A prudência é a sua melhor amiga no regresso ao running. Evidentemente que vai depender da duração do tempo que esteve parado e se o motivo esteve relacionado com doença, lesão ou outra circunstância. Este é o nosso conselho, conforme a duração:   Cerca de uma semana Se a causa não foi uma lesão ou doença, então pode correr a sério logo no primeiro dia. O seu corpo apenas perdeu ritmo devido ao tempo de paragem. Se esteve doente, deve começar devagar e ficar (...)
10.Set.11

Passos simples para o bem-estar

José Guimarães
Nunca é tarde para dar o primeiro passo e depois sentir que os benefícios compensam! Comece por afastar todos os motivos que o têm impedido de se manter fisicamente activo: não praticar exercício há muito tempo ou não ter tempo... e comprometa-se com a sua saúde e bem-estar: Escolha uma actividade ou desporto que lhe agrade: ao ar livre ou no ginásio, para praticar sozinho ou em grupo. Comece pouco a pouco com actividade física de intensidade reduzida. Aumente (...)
10.Set.11

Ser activo é viver saudável

José Guimarães
A actividade física faz bem ao corpo e à mente em todas as idades. Por isso há que colher os benefícios de uma vida mais activa: Regula o peso, prevenindo os quilos a mais; Melhora a circulação sanguínea; Ajuda a respirar melhor; Diminui o risco de várias doenças crónicas; Aumenta a resistência dos ossos, prevenindo a osteoporose; Aumenta a flexibilidade e fortalece os músculos; Contribui para uma melhor coordenação de movimentos e equilíbrio, reduzindo o risco de quedas.