Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Ter | 05.05.15

Resveratrol? O que é isso?

José Guimarães
Com o aumento recente da carga de treinos, principalmente no ginásio, tenho procurado optar por um estilo de suplementação correta, embora não exagerada. Além da proteína Whey e do Omega3, também tomo resveratrol diariamente, já há mais de 1 mês. Mas como provavelmente estão a fazer a mesma pergunta que eu fiz antes de conhecer este suplemento, deixo-vos a explicação antecipadamente.

O que é o resveratrol?

O resveratrol é um polifenol que pode ser encontrado na casca das uvas, no vinho tinto e em alguns alimentos à base de plantas. Desde que foi descoberto, em 1939, o resveratrol tem sido alvo de inúmeros e promissores estudos científicos. Os benefícios de consumir resveratrol são infindáveis.

Anti-obesidade

Estudos científicos mostram que o resveratrol reduz os ganhos de massa gorda ao aumentar a sensação de saciedade e a taxa metabólica de repouso (quantidade de calorias que o organismo gasta em repouso). Isto significa que o resveratrol pode juntar-se à "estante" da carnitina e do CLA como suplementos que ajudam a perder peso.

Anti-envelhecimento

Quando um estudo científico documentou, pela primeira vez, um aumento no tempo médio de vida em fungos e invertebrados, o resveratrol ganhou muita popularidade. Em 2003, um grupo de cientistas mostrou que o consumo de resveratrol aumentou a estabilidade do ADN em 70%. Estrelas de televisão como Oprah Winfrey são fãs do resveratrol. O Dr. Mehmet Oz, citado no site da Oprah, explica: “Ele activa um sistema no corpo que previne as células de envelhecerem“.

Anti-cancerígeno

O resveratrol também apresenta propriedades anti-cancerígenas, confirmadas por diversos estudos científicos. Mostrou-se essencialmente promissor no tratamento do cancro da pele e dos tumores do esófago.

Múltiplos benefícios

Como se não bastasse, o resveratrol também se mostrou eficaz no tratamento da herpes, inflamação, artrite e alzheimer. Um estudo publicado em Maio de 2010 mostrou que o consumo de resveratrol beneficia a circulação sanguínea no cérebro. É óbvio que isto é um daqueles suplementos cujo benefício só será sentido a longo (ou muito longo) prazo. Mas se os estudos comprovam estes benefícios e, ainda para mais estando eu, como todos aqueles que praticam desporto, na lista de quem o corpo mais beneficia destas propriedades, o resveratrol vai continuar na minha lista mensal de suplementos.