Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 11.07.13

Querido diário...

José Guimarães
Desencantem-se quem já se prepara para gozar "o prato", porque não vou escrever um diário. Nem de corridas nem do que quer que seja. Se calhar até funcionaria, mas para já não estou inspirado nesse sentido. Venho antes aqui partilhar um pouco de nostalgia. Quem me conhece sabe que às vezes gosto de escrever. Não só coisas sobre corridas, mas também desabafos e outros pensamentos. E num belo dia 25 de Março de 2011, havia eu começado a correr há pouquíssimo tempo, parece que decidi desabafar para comigo próprio num pequeno caderno que ontem encontrei lá por casa, menos de meio escrito, mais de meio vazio. Partilho convosco um trecho da minha vida há pouco mais de 2 anos atrás, porque senti como as coisas ao longo dos tempos conseguem tornar-se tão relativas: as distâncias, as amizades, os tempos... das corridas mas também da vida no dia-a-dia. Não deixem portanto que as distâncias separem as amizades e que o tempo passe sem que usufruam de cada minuto! Aqui fica um dia na minha vida, há mais de dois anos atrás:

25/03/2011

"Não vou com certeza escrever todos os dias. Mas isso não é mau. Vou escrever hoje porque hoje foi um dia de conquistas! Algumas, sim. Corro todas as semanas uma média de 3x/semana e se inicialmente estava a gostar de me sentir em forma, agora o objetivo é outro: correr meias-maratonas! Porquê? Porque descobri que gosto! Porque me faz feliz, faz sentido e porque quero! E hoje escrevo porque corri 22,6 km em 2h10m... realizei um sonho! E depois de realizar o sonho... fui para casa. Estou desempregado. Ajuda os treinos. Por causa deste estado, a cada 15 dias tenho que me apresentar na Junta de Freguesia para simplesmente dizer que ainda estou por cá e à procura de emprego. Hoje deu-me um baque quando vi que a data da última apresentação havia passado... ontem, o dia em que fiquei em casa meio adoentado! Ai os sentimentos negativos! Rapidamente saí de casa (a correr) e fui como um louco à JF. Para quê como um louco? Não iria fazer o tempo voltar atrás, certo? Então porquê o stress? Acalmei-me e raciocinei. Ativei o modo "abordagem honesta e sorridente" à funcionária e o resultado foi o melhor: 5 dias para apresentar um atestado. Então fui (devagar) ao Centro de Saúde, onde sou novamente bem recebido e, com mais uma dose de "abordagem honesta e sorridente" obtive o que queria. Sem stresses desnecessários. Até com boa disposição, diga-se! Assim correu o meu dia, agora brindado com escrita e jazz à beira mar, calmaria. Dia de conquista. Dia de ultrapassar obstáculos. Dia muito positivo. E assim, no dia-a-dia como nas corridas, venha o amanhã. Estou preparado!"