Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

19.Jan.15

Quando as vitaminas são em excesso

Como já conheço bem o comportamento do meu corpo, face a registos mais intensos, um dos suplementos que habitualmente tomo são os chamados "multivitamínicos". São-me particularmente úteis quando os treinos começam a puxar demasiado pelo corpo, ou quando tenho daquelas provas mais difíceis. Normalmente, nestes períodos, o meu corpo ressente-se, a imunidade baixa, ficando assim mais exposto. Como gosto de me manter informado também sobre este assunto, tenho lido algumas coisas na internet sobre a toma de suplementos vitamínicos e já apanhei alguns artigos que falam dos perigos de se tomarem algumas vitaminas em excesso. E para que, quando se tomam suplementos sem olhar a pormenores, isto é algo que pode acontecer muito facilmente. Vejamos como.

Exemplo com os suplementos lá de casa

Depois das minhas últimas encomendas de suplementos, consegui reunir no armário lá de casa algumas coisas como: proteína Whey, (uma delas com caseína, para ser tomada antes de deitar), BCAA's, Zinco e Magnésio, Resveratrol e uma embalagem de multivitamínicos, esta última contendo um pouco de tudo e mais alguma coisa. Nas minhas contas matemáticas (e atenção que nunca fui muito bom aluno a esta disciplina), se tomasse os BCAA's na dose recomendada pelo fabricante (3 comprimidos por dia), juntamente com o ZMA e o multivitamínico (este último também na dose recomendada de 3 comprimidos por dia) iria, a título de exemplo, ingerir uma quantidade diária de Vitamina B6 de cerca de 44 mg. Isto, claro está, ignorando aquilo que já iria ingerir normalmente através da alimentação. A vitamina B6 é essencial para fabricar hemoglobina. O sistema nervoso e imunitário também precisam de vitamina B6 para trabalhar de forma eficiente. Todas as pessoas com um estilo de alimentação mais deficiente, idosos ou pessoas com problemas de alcoolismo estão mais susceptíveis a ter deficiências de vitamina B6, já que o álcool destrói a vitamina B6 existente no organismo. Alguns cereais, feijões, carne de aves e peixe, são ricos em vitamina B6. A dose diária recomendada de vitamina B6 situa-se entre 1,2 mg e 1,5 mg para adultos, dependendo da idade e sexo. Mas doses maiores do que 100 mg por dia podem causar sintomas adversos no sistema nervoso, tais como picadas e formigueiros nas pernas e braços. Assim, a minha questão é: será que os tais 44 mg de vitamina B6 por dia não me farão mais mal do que bem? Poderia dar ainda outros exemplos, como o da vitamina C, o ferro ou a vitamina A que, quando tomadas em excesso, também podem ser tóxicas para o organismo. Contudo, espero que alguém me responda sobre esta questão com a Vitamina B6: qual é a quantidade ideal, para mim que pratico desporto e qual é a quantidade máxima tolerada pelo meu organismo?