Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Ter | 17.01.12

Qual a diferença entre um atleta e alguém que corre?

José Guimarães
Já por diversas vezes me deparei com esta questão, mas nunca exerci o direito de livre expressão... no entanto vai ser hoje mesmo! E que me desculpem os mais sensíveis pela linguagem nalgumas passagens... Motoqueiros e motards Há alguns anos atrás (e durante largos anos até) tive uma moto. Uma não! Que me lembre tive uma data delas, desde a Vespa à Honda CBR 1100XX, posso dizer que experimentei de tudo. Ainda hoje tenho uma Africa Twin na oficina, desmontada, à espera que a "troika" se vá embora, para poder lá ir buscá-la e pagar ao mecânico... mas adiante! Foram muitos anos a andar de moto e deu para ver de tudo, os que respeitam e os que se estão (desculpem o calão) a cagar!!! E por causa dos últimos quem é que depois pagava as favas? O justo pelo pecador, como sempre. Tínhamos que fazer pré-pagamento nas bombas de gasolina, só porque íamos de moto, porque normalmente a malta de moto foge sempre sem pagar. E tínhamos que ouvir alguém a chamar-nos de motoqueiros, porque só sabem é acelerar a fundo, fazer barulho e dar "rateres", quando o que sentíamos na alma é que, na realidade, éramos motards. Ainda me lembro deste ou daquele amigo que perderam a vida num rail não protegido, numa estrada qualquer, que afinal estavam lá para os proteger... E ainda me lembro da altura em que, ao cruzar-me na estrada com outro motard, fazer o cumprimento com os dedos em "V" era um sinal de reconhecimento, respeito, civismo, cumplicidade e sei lá mais o quê. E ainda me lembro quando isso começou a deixar de se ver. O treino de hoje Hoje eram 7h00 da manhã quando estava a correr por uma das encostas da Serra de Sintra. Objectivo: ver o sol nascer lá de cima, no marco geodésico da Pedra Amarela e depois meter uns kms fora de estrada, como treino para o Trilho dos Abutres, no próximo dia 28 Janeiro. Já perto da Peninha, ao lado da placa de madeira que indica 2,9km até à Pedra Amarela, encontrei lixo no chão. Podiam ser uns lenços ou uns preservativos usados (que se encontram aos montes em Monsanto), deixados por alguém que não tem nada a ver com a floresta, mas infelizmente não. Eram mesmo umas saquetas de gel energético já vazias, deixadas por algum "atleta" que por ali passou, fosse a pé ou de bicicleta. E não foi só aqui... dei com, pelo menos, mais 3 locais sujos, inclusive com copos de papel com marca de bebida energética (?!!!). A minha observação é: se opto por fazer trail (ou trail running) é porque gosto! Claro que gosto de correr noutros locais, mas gosto mais de correr no meio da natureza do que no asfalto. Gosto da simbiose, de respirar ar puro, da dificuldade das subidas e da pica que me dão as descidas. De gerir os kms! Ou de escalar uma rocha até um precipício, ou por vezes não saber bem onde estou e ter de encontrar o caminho de regresso (obrigado Inês pela prenda de Natal). O ponto principal é que gosto e, se gosto, não estrago! Também eu uso saquetas de gel e até as tenho presas de forma algo arcaica ao meu camel bak, mas nem por isso elas caem ao chão. E nem quando as uso deito para o meio do mato a saqueta vazia. Porquê? Porque tal como respeito o motard que passa por mim na estrada, também respeito o outro atleta que, como eu, também se identifica com o estar ali... e também respeito o meio ambiente que me rodeia, como Ser vivo que é! Portanto, não consigo simplesmente conceber como é que há quem se vá encher de saúde num local mágico como a Serra de Sintra e simplesmente não guarde o seu lixo até chegar a um contentor, onde o possa despejar sem qualquer dificuldade acrescida. Hmmm, porque depois fica com a mochila ou os bolsos besuntados de gel? Pois claro! Mas não deve ser pior do que esse cheirinho a suor acrescido de lama, que quando chega a casa tem que lavar imediatamente, ou a mulher e os filhos não o deixam entrar! E como agem estas "criaturas" numa prova como um GTSA - Grande Trail Serra D'Arga, um UTAM - Ultra Trail Amigos da Montanha (falo dos que conheço, mas calculo que seja apanágio deles todos), ou ainda o próximo Trilho dos Abutres, onde há indicações claras no regulamento que quem for apanhado a deitar lixo pode mesmo vir a ser desclassificado? E será que pensam que as saquetas pura e simplesmente se desintegram? Sim, decompõem-se... ao fim de uns 400 anos! Atleta ou "alguém que corre"? Não agora, mas mais tarde, depois de uns anos valentes de trail running, não tardaremos muito em ouvir alguém falar daqueles "malucos das corridas que vão para aí sujar a floresta"... e então, tal como os motards um dia passaram a ser motoqueiros, também os atletas vão passar a ser somente alguém que corre. Pensem um pouco por favor, não custa assim tanto.

10 comentários

Comentar post