Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Sex | 27.04.12

Há quanto tempo não toma banho?

José Guimarães
Já estou a ver aquele sorriso no canto da boca, do tipo “que raio de pergunta esta?!”... E talvez a resposta seja “ eu tomo banho todos os dias!”... Pois eu não! Aliás, há uns bons anos que não o faço. E eis que chegou aquele momento em que fica a pergunta: será que quero continuar a ler este artigo? Eu cá acho que sim… E vou contar-vos uma pequena história: No final do milénio passado (mais precisamente no final dos anos 90 do Séc. XX), um dos meus amigos estava com dores insuportáveis nas costas e depois de experimentar algo muito tuga, todas as mezinhas dadas pela família, conhecidos e até desconhecidos, lá se decide a consultar um ortopedista. A pergunta que o médico lhe fez foi “há quanto tempo não toma banho?”. Resposta rápida do meu amigo “Tomo todos os dias”. Pergunta seguinte: “Toma banho ou duche?” Ah pois é… O meu amigo respondeu “duche” (confesso que, neste momento, ele respirou fundo, algo aliviado, não fosse o ortopedista ter os mesmos pensamentos que tiveram os leitores deste artigo umas linhas acima). E o feedback foi “aí está a explicação”. A explicação técnica que se seguiu teve a ver com as propriedades de relaxamento que o tomar banho tem sobre os músculos de todo o corpo, particularmente na zona das costas, onde tradicionalmente acumulamos todas as tensões do dia-a-dia. E será que os impactos ficam só por aí? Muito provavelmente, quem ocupa uma meia hora ou mais para um banho de imersão tira uns momentos de relaxamento da mente… Ou simplesmente para parar e pensar em si… Além de que se diverte na preparação do cenário… Com velas… Sais relaxantes… Música zen… Um belo de um copo de vinho… Ou o que a imaginação ditar… E agora fica a pergunta… O que é que isto tem a ver com a realidade do nosso dia-a-dia? Nada e tudo! Na correria do dia-a-dia, ocupamos todos os minutos com algo e muitas vezes em multitasking. Vamos correr e levamos o iPod (ou seja, aproveitamos e enquanto corremos ouvimos uma musiquinha ou ouvimos áudios motivacionais), vamos a conduzir para o trabalho ou para a escola dos nossos filhos e já estamos a planear a agenda do dia ao segundo (e se algo falha durante o dia… ui… lá se inicia a tensão), estamos em reunião de equipa e caso esteja num daqueles momentos monocórdicos (toca a pegar no smartphone e toca a responder a emails, sms e fazer a lista das compras para o final do dia) e muitos outros exemplos se podem seguir. E quando é que paramos? Basicamente, quando dormimos. Raramente nos damos o presente de parar simplesmente para relaxar. Ou, caso não consigamos de todo parar… Simplesmente para fazer um balanço do nosso percurso: sou como escolhi ser? Que aprendizagens ainda preciso de ter para lá chegar? E isto também se aplica à nossa carreira ou a outros projectos profissionais em que estejamos empenhados. Tendencialmente, escolhemos o momento para pensar na nossa carreira quando fazemos as nossas avaliações de desempenho, no dia em que recebemos os prémios de produtividade, no dia de conhecermos os nossos objectivos ou no início de cada ano, nas resoluções de ano novo com o copo de champanhe numa mão e as 12 passas na outra. E o mesmo se aplica aos outros projectos pessoais e/ou de empreendedorismo, há a tendência para parar no início ou quando algo corre muito mal (quando não se consegue obter o tal financiamento ou simplesmente o projecto teima em não arrancar). Já pensou como seria tudo mais simples se todas as semanas tomasse um banho para pensar em si? Ou se tomasse um banho no seu trabalho e aproveitasse para alinhar e/ou refocar a sua carreira? Ou se esse banho fosse para criar um banco de ideias e/ou planos B para o seu negócio? Será que assim não anteciparia os desafios que lhe colocam no dia-a-dia? De forma a que, quando os enfrentasse, isso acontecesse de uma forma mais tranquila e proactiva? Agora experimente pensar que impacto isso teria nas pessoas que o rodeiam. Família, amigos, colegas, subordinados, chefias, clientes, fornecedores e quem sabe desconhecidos. O meu desafio para si esta semana: Escolha uma hora mais tranquila desta semana lá por casa, coloque um letreiro na porta da casa de banho “não incomodar” e tome um banho relaxante de 30 min no cenário que maior prazer lhe der. Quando terminar… Inspire todas as emoções que sentiu… Se quiser escreva (ou grave) todos os pensamentos que lhe vieram à mente… Ou se quiser partilhe… Vai ver que a semana vai ser bem mais produtiva e enérgica. E já agora um segundo desafio: Divirta-se esta semana a perguntar aos seus amigos há quanto tempo não tomam banho.   Autor: Rosa Ferreira - Salto Quântico