Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Ter | 11.06.13

Época de pesca

José Guimarães
  Este domingo foi dia de triatlo! E no triatlo, além de se correr, também se anda de bicicleta e também se faz natação. E sim, no meio de tanta confusão dentro de água, ainda deu para ver uns peixinhos tímidos no fundo do mar e lembrar-me de um tópico para um post interessante sobre alimentação saudável, que aqui partilho e tem a ver com isso mesmo: peixes! Sabiam que o combustível para os treinos e uma vida mais saudável pode estar debaixo de água? Fontes de gorduras boas, minerais e vitaminas, os peixes ajudam a formar um corpo mais forte para os treinos e menos suscetível a doenças e lesões. Mas por desconhecermos os seus benefícios, ou como comprar um exemplar bem fresquinho ou até como prepará-los, muitos de nós só consomem este tipo de alimentos de forma ocasional. Conheçam as seis opções saborosas e muito nutritivas que vos deixo:

Salmão

É uma boa fonte de Omega 3, que ajuda a proteger contra as doenças cardíacas. Tem um efeito anti-inflamatório e contribui mesmo para reduzir as dores pós-treino. A cor rosa do salmão vem da astaxantina, antioxidante que aumenta o colesterol HDL (o bom).

Sardinha

São ricas em Omega 3 - têm oito vezes mais do que o atum enlatado - e em vitamina D. Este nutriente é essencial para fortalecer o sistema imunológico de quem corre, diminuindo (por exemplo) as hipóteses de contrair gripes por excesso de carga nos treinos. As espinhas das sardinhas enlatadas também são comestíveis (e quase imperceptíveis) e muito ricas em cálcio.

Mexilhões

São riquíssimos em selénio e vitamina B12: uma porção de 85 gr fornece ambos os nutrientes, numa quantidade três vezes superior às necessidades diárias do nosso corpo. A vitamina B12 é fundamental para o metabolismo e para a formação das hemácias. Os mexilhões também são uma fonte de gorduras omega, ferro (que aumenta o fluxo de oxigénio para os músculos) e proteínas.

Cavala

Este peixe possui um elevado teor de ácidos gordos omega. De acordo com um estudo recente, o consumo elevado destes nutrientes otimiza a utilização de oxigénio pelos músculos, retardando a fadiga muscular. A cavala também é rica em vitamina D, que é essencial para o metabolismo do cálcio, ajuda no fortalecimento dos ossos e no processo de contração muscular. Este peixe pode ser servido grelhado, assado e também em ensopados.

Pintado

Natural da água doce, o pintado é um peixe com um elevado teor de proteínas: cada 100 gr deste peixe contém cerca de 27 gr de proteína, o que é excelente para a recuperação muscular. Em relação ao valor nutricional, não deixa nada a desejar a outras espécies de peixes consideradas mais "nobres". A grande vantagem é que as versões de água doce possuem uma textura mais leve e um aroma mais suave.

Bacalhau

Este peixe, tão conhecido no nosso país, é rico em niacina, vitamina que ajuda no fortalecimento muscular do corpo e ainda está ligado ao aumento do colesterol bom no organismo. O bacalhau também apresenta um elevado teor de magnésio, o que, juntamente com o cálcio, atua na contração muscular, sendo essencial para o bom desempenho do corredor.   Fonte: Runner's World

1 comentário

Comentar post