Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 26.03.15

"Dois Chickenburguers, por favor"

José Guimarães
Há muito tempo que não fazia uma destas. Comer um hambúrguer do McDonald's é coisa que para mim não faz grande sentido, quanto mais dois. Já fez, antigamente. Mas hoje em dia, quer pela polémica que envolve o fast food, quer pelo tipo de alimentação saudável que tenho adoptado nos últimos tempos, comer um hambúrguer no McDonald's estaria à partida fora de questão. Acontece que, quando o tempo é pouco, os trocos na carteira não são muitos e as calorias estão muito aquém do previsto para a avançada hora do dia, muitas vezes temos que nos sujeitar. Mas nem tudo é mau no reino da fast food.

Quando a fome aperta...

Entre uma manhã totalmente preenchida e uma tarde igualmente cheia de compromissos, a hora do almoço passou-se sem eu dar por ela. Quando finalmente tive um intervalo para almoçar, estava no centro de Lisboa à procura de algo para comer. Já eram 16 horas. Tinha que ingerir algumas calorias valentes, mas tinha pouco mais de 15 minutos para o fazer, antes do próximo compromisso. Pelo canto do olho vi o McDonald's, mas disse "não". Depois de uma segunda análise rápida para um lado e outro da rua, as opções ficaram reduzidas a alguns restaurantes com refeições para as quais não teria tempo, bem como a cafés e pastelarias que, certamente, estariam recheadas de bolos e sandes. Não, obrigado. Tinha que comer, mas comer algo com números que se vissem na tabela nutricional. E foi aí que olhei novamente para o McDonald's. Decidi entrar... As opções para quem tem pouco mais de 4 euros na carteira e tem que se despachar não são muitas. Os menus ficaram postos de parte (Coca-Cola e batatas fritas não, por favor). A saborosa salada Caesar não dava para comer em andamento, portanto teria mesmo que ir para os hamburguers. Opção rápida e barata? MacPoupança: "Dois Chickenburguers, por favor" - Sim, pedi dois. Um era pouco. Custaram €1,30 cada um. E no pedido é que podemos começar a marcar a diferença. Quantos de vocês se lembram de fazer os tais pedidos especiais no McDonald's? Pois é. Regra geral, a asneira quando comemos um hamburguer destes começa naquilo que não devia fazer parte do mesmo. Um hamburguer é composto por duas fatias de pão, carne no meio, quase sempre acompanhada por alguma coisa verde e fresca... e molhos, sempre os molhos. Mas experimentem pedir um hamburguer sem o molho. O resultado? Vão ter o vosso hamburguer tratado como excepção, a ser feito ao momento e a ser servido sequinho, só com aquilo que um hamburguer devia ter: pão, carne e alface, verde e fresca. Tudo sem aquelas calorias e gorduras extra, as saturadas, são essas é que fazem mal. E se não puderem mesmo passar sem esta iguaria (porque um hamburguer sem molho não é a mesma coisa e desculpas assim do género), escolham um pacote de ketchup. Apesar de doce, fiquem a saber que é dos molhos mais inofensivos, pois tem zero gorduras (sim, zero!). O pior e a evitar a todo o custo é a maionese com alho, pois mais de 10% é gordura saturada. Consultem a tabela nutricional da McDonald's para mais detalhes. Peguei nos meus Chickenburguers sem molho e saí porta fora. Os 10 minutos seguintes foram para chegar ao trabalho, enquanto mastigava e saboreava o meu almoço volante.

3 comentários

Comentar post