Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

27.Set.11

Cuidado com o ser radical!

Se regularmente se sente tão fatigado ao ponto de não conseguir terminar os seus treinos, é possível que a sua dieta seja a responsável. Ainda que os hidratos de carbono sejam a principal fonte de energia e a base de uma dieta, não se devem descurar os outros ingredientes. Evitar radicalmente as gorduras e as proteínas - inclusive a carne vermelha - não é bom, já que o pode deixar com um défice de vitaminas essenciais, como por exemplo o ferro. Os minerais e as vitaminas assinalados abaixo são os que não pode descuidar. Estão assinalados pela ordem de importância que têm para o organismo.   Ferro: contra a fadiga Este mineral é fundamental para a produção de glóbulos vermelhos, os transportadores que repartem o oxigénio pelos músculos através das artérias. Um défice de ferro irá traduzir-se num menor rendimento; se o nível é muito baixo, pode chegar-se à anemia, o que o vai transformar num eterno cansado, não tendo vontade nem força para correr. O mal dos corredores de fundo é que o exercício lhes faz baixar os níveis de ferro. Que alimentos se destacam pelo seu conteúdo em ferro? Carne de vaca, fígado, cereais integrais, amêijoas, ostras, lentilhas, ervilhas e grão-de-bico. Deverá ter atenção que se absorvem melhor os de origem animal. A combinação com vitamina C melhora a absorção, ou seja, cereais integrais acompanhados de sumo de laranja natural é um cocktail ideal para obter ferro.   Cálcio: ossos fortes A actividade física promove por si só a deposição de cálcio nos ossos, sobretudo se for ao ar livre, como a corrida, em que produz mais vitamina D na pele. No entanto, não negligencie o cálcio alimentar e esforce-se por maximizar a sua absorção. Inclua pelo menos 2 porções de leite e derivados, aposte em vegetais verdes como as couves (a couve galega possui 286mg/100g) e diminua o consumo de refrigerantes e café.   Vitamina E: células de melhor qualidade Esta vitamina é o seu antioxidante celular. O seu trabalho é complementar ao da vitamina C, já que a E é solúvel na gordura e a C na água. Amêndoas, azeite e nozes são fonte desta vitamina, daí que deva incluí-las na sua dieta. Contêm gordura, mas da boa, da monoinsaturada.