Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 29.03.12

Correr 100km? E porque não?

José Guimarães
Esta tem sido a semana das decisões. Ou das revelações! Creio que se chamam "epifânias", ou lá como é isso. Esta semana a minha revelação foi ver-me a correr mais de 100 km! E porque não? Porquê? Aqui há uns tempos escrevi num post que "o que somos baseia-se nas escolhas que fazemos a cada momento (...) Ou escolhemos arriscar e seguir em direcção ao que queremos, ou jogamos pelo seguro e escolhemos o conforto. Grande parte das pessoas, na maior parte do tempo, escolhe o conforto. No final, as pessoas têm desculpas ou experiências, razões ou resultados. Ou vão ter o que queriam, ou vão ter uma lista de razões racionais porque não o têem." Esta semana vi algumas pessoas fazerem o que querem, ou pelo menos sonhar alto sobre o que querem (sonham) fazer. Ao longo deste meu último ano de corrida, tem sido interessante aperceber-me da quantidade de pessoas que têm os mesmos sonhos "loucos" e que só querem encontrar algum rastilho que as ajude a concretizá-los. Ter o privilégio de assistir à verbalização dos sonhos de outrem, por mais simples ou megalómanos que esses sonhos sejam, deixa-me de certa forma feliz! Feliz porque sei que não estou sozinho e, enquanto uns me chamam de louco, outros dão-me o apoio que necessito para continuar a sonhar. E é com base nesse apoio e inspirado nos sonhos dos outros que decidi este ano correr um pouco mais do que no ano passado! Vou prestar a devida atenção ao meu tendão de Aquiles, mas vou juntar aos sonhos algumas datas e formular um objectivo. Porque se, tal como no ano passado, o meu objectivo foi fazer uma maratona, quem sabe este ano o objectivo não seja o de ultrapassar a mítica barreira dos 100 km a correr? Na realidade creio que treinar para uma ultra-maratona (nas humildes palavras deste recém baptizado nos seus primeiros 45 km) não será assim tão complicado quanto possa parecer à primeira vista. Da minha experiência anterior e por aquilo que já tive oportunidade de observar, creio que se se conseguir correr uma meia-maratona (21 km), com algum treino facilmente se chega à maratona (42 km). Da mesma forma, se se consegue correr uma maratona, facilmente se correrão 50 km ou 60 km... e daqui aos 100 km parece um passo de gigante, mas talvez não seja. Além do óbvio treino físico e do factor nutrição, creio que o factor saúde mental seja tão importante quanto os dois primeiros. Lembro-me de nas jornadas técnicas do Grande Trail da Serra d'Arga ouvir o Salvador Calvo a dizer que treina cerca de 250 km por semana, mas que treina essencialmente a mente (e muitas vezes treina sozinho em sítios longínquos e desconhecidos), porque essa, mais do que as pernas, pode ser muito traiçoeira! De certeza que manter um espírito positivo numa corrida de muitas horas de duração não será coisa fácil. Facilmente em algum momento nos podemos ver a perguntar "porque raio é que eu estou a fazer isto?"... Podemos usar algumas técnicas para manter o cérebro distraído e não pensarmos em disparates. Mas treinar, treinar a sério, faz parte do programa. Se não quisermos mesmo muito aquilo pelo que lutamos, então não vale a pena o esforço. E como eu quero muito, também eu sonho alto quando navego nos sites do Utra Trail Mont Blanc, ou me perco a ver fotos do Vale d'Aosta e penso em "330 km"... Quando escrevi o tal post que referi ao início, acabei a inscrever-me na maratona dos Trilhos do Almourol. Dia 1 de Abril (já falta pouco) lá estarei e, felizmente, na companhia muita gente amiga! Desta vez, no final deste post, termino a fazer a minha inscrição no Ultra Trail de Sesimbra e deixo-vos o convite para aparecerem, pois sejam ultras, minis ou caminheiros, o importante é irem em busca do vosso sonho e começar... o resto logo virá! Afinal de contas, 50 km já são metade de 100 km, certo?

6 comentários

Comentar post