Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 17.10.13

Corre pela tua vida... mesmo!

José Guimarães
Há dias em que não me apetece escrever. Ou porque não sei sobre o que escrever, que assunto ou tema, algum pensamento, alguma dica... ou porque simplesmente não apetece. Também há dias em que não me apetece correr. Apetece-me lançar-me à água e nadar 3 ou 4 km. Ou então pegar na bicicleta e pedalar de Lisboa ao Algarve (nunca o fiz, mas vontade não falta). Ou até ir para o ginásio e escolher uma máquina para transpirar até cair para o lado... tudo menos correr. Hoje curiosamente vinha no trânsito a ouvir um jornalista falar sobre um artigo da revista Sábado sobre o fenómeno que são as corridas e sobre a moda que é correr. E ouvi falar tão bem que já estava com saudades de uma corridinha. Pelo que ouvi, parece que o artigo está bem conseguido, pelo que assim que puder vou dar um saltinho à papelaria para comprar a Sábado e satisfazer a minha curiosidade. Depois cheguei ao trabalho e li um post do blog O Arrumadinho sobre um artigo que ele escreveu para a revista Viver Bem, onde fala de... corridas! Um texto que toca de forma emotiva no que é isto de correr e de se ser corredor. No artigo fala-se de correr por moda. Recordo-me de aqui há uns anos partilhar uma preocupação com um amigo e conceituado instrutor de yoga, dizendo-lhe que ficava chateado quando via tanta gente estar a praticar yoga só por moda, deixando de lado a beleza da atividade e o sentido de sintonia e equilíbrio que pode trazer às nossas vidas. Ao que ele me respondeu, tranquilizando-me ":Não te preocupes, mesmo que seja por moda, pelo menos já praticam, o que já é mais do que antes, quando não praticavam." - o mesmo digo no contexto atual das corridas. Em vésperas de sair de Lisboa rumo a Espanha, para participar novamente naquela que foi a minha primeira prova com distância de 3 dígitos a correr, penso nas corridas que já fiz, mas também nas que ainda estão por fazer. Lembro-me da minha primeira maratona (e única em estrada, até agora), em Munique, fez no fim de semana passado 2 anos. Lembro-me do que senti e no que ainda sinto. Lembro-me dos meus primeiros 10 km e lembro-me da primeira vez que saí para correr. Hoje, correr não me assusta. Venham elas, as provas, as distâncias, de preferência montanha acima, montanha abaixo, mas se for com natação e ciclismo pelo meio também serve! Correr faz parte do meu presente, sem reservas. Por uma série de razões que podem ir desde a excelente forma física com que ficamos, ou poder ir ao MacDonald's sem sentimentos de culpa, ou sentir a sintonia perfeita que é possível atingir entre esta máquina que é o nosso corpo e a natureza que nos rodeia e que tantas vezes descuramos. Mas essencialmente porque gosto e traz-me Vida à minha vida! Por isso é que, fazendo minhas as palavras já escritas no referido artigo, o lema de cada um de nós que correm - com o corpo mas também com as entranhas - deveria ser sempre "corre, pela tua vida"... mesmo! Eu já o adotei! Fontes: O Arrumadinho Viver Bem