Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 17.03.16

Como usar gel energético

José Guimarães
A cada dia que passa, são cada vez mais as pessoas que praticam desportos de resistência e tentam melhorar a sua performance. Estas atividades de longa duração têm exigências energéticas superioras às dos outros desportos. As reservas de glicogénio, a principal fonte de energia rápida para os desportistas, têm uma capacidade limitada de aproximadamente 90 minutos, o que quer dizer que, passado este tempo, se esgotam como fonte de energia. Por esta razão é necessário planear uma estratégia de nutrição e assim assegurar que cobrimos todas as exigências energéticas do nosso organismo. No entanto, quando planeiam usar gel energético para este fim, são muitas as pessoas que não tem uma noção muito clara sobre este tipo de suplemento.

O que são os géis energéticos?

Os géis energéticos são polímeros carbohidratos que oferecem a possibilidade de um maior fornecimento de hidratos de carbono aos desportistas de desportos de resistência (maratona, triatlo, ciclismo, etc). Vendem-se em pequenas saquetas de plástico, normalmente com um sistema de abertura fácil e contêm uma dose adequada para consumir enquanto praticamos o nosso desporto favorito.

Qual é a composição de um gel energético?

Os géis energéticos são principalmente compostos por carbohidratos, embora também possam conter eletrólitos e cafeína. Vendem-se com inúmeras possibilidades de sabores, para ir ao encontro do gosto pessoal de cada pessoa.

Os hidratos de carbono

Cada saqueta de gel energético contém aproximadamente entre 20 a 30 gramas de produto, destinado a repor as reservas de glicogénio do nosso organismo, para serem utilizados pelo cérebro e pelos músculos, durante a prática desportiva. Cada marca contém a sua própria combinação e proporção de hidratos de carbono, com o objetivo de aumentar o ritmo de absorção até 90 gr de hidratos de carbono por hora, isto nos desportos de longa duração.

Sais minerais

Os sais minerais favorecem a reposição dos eletrólitos que se perdem com a transpiração e a urina, durante uma prova ou treino. Também permitem assimilar melhor os carbohidratos e favorecem a absorção de líquidos.

Cafeína

Alguns géis energéticos contêm cafeína, uma substância estimulante que se destaca pela sua função analgésica, ao diminuir a percepção de dor, combater a fadiga central e ativar a utilização de gorduras como combustível para o organismo.

Como e quando se devem tomar géis energéticos?

Devemos tomar géis energéticos de forma espaçada. Uma boa opção é tomar o gel em pequenas porções e não uma saqueta inteira de uma só vez. É recomendável esperar entre 5 a 10 minutos, para garantir que não existam problemas gastro-intestinais. Apesar de já existirem géis energéticos específicamente muito líquidos, regra geral devemos sempre tomar um gel energético com água, isto para favorecer uma rápida assimilação de nutrientes e evitar problemas gastro-intestinais. Para uma dose de 20 gr de hidratos de carbono deveríamos tomar 200 ml de água. Devemos também acostumar o nosso corpo a tomar gel durante os treinos. Nunca devemos experimentar novos métodos e muito menos novos géis durante uma prova, porque podemos sofrer de problemas gastro-intestinais durante a mesma. O melhor mesmo é acostumar o sistema digestivo ao gel durante os treinos e ir experimentando algumas opções diferentes, até que sintam qual é o que mais gostam e o que o corpo melhor tolera. Os desportistas de resistência necessitam de entre 30 a 90 gr de hidratos de carbono por hora, dependendo da duração e intensidade do exercício. Tendo em conta que um gel energético terá entre 20 a 30 gr de hidratos de carbono, deveríamos tomar um gel aproximadamente a cada 45 minutos, acompanhados de 200 a 300 ml de água, para favorecer a assimilação dos nutrientes. Nos momentos de maior fraqueza, uma boa opção é combinar géis com cafeína e sem cafeína, já que têm muitas propriedades benéficas para o rendimento desportivo. No entanto, não é recomendável tomar mais do que 3 a 6 mg/Kg de cafeína durante o exercício. Fonte: Alto Rendimiento