Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Ter | 27.09.11

Como tornar a corrida parte da sua vida?

José Guimarães
Se correr regularmente, em breve verá o impacto em outras áreas da sua vida. Pode considerar que precisa de fazer algumas alterações no seu estilo de vida, ou afectar os seus hábitos de formas que não esperava. Continue a fazê-lo e pode ter a certeza de que correr vai aumentar o seu bem estar geral e de que quaisquer mudanças que fizer serão para melhor. Pode, por exemplo, tornar-se mais consciente acerca do que come e dos efeitos que isso tem no seu corpo. Pode sentir-se tentado por outros tipos de exercício - mesmo que signifique apenas estar mais disposto a correr para apanhar o autocarro - ou pode querer corrigir "maus" hábitos, como fumar ou beber demasiado. À medida que correr se torna parte da sua vida, terá mais consciência acerca da sua saúde e forma física, o que levará naturalmente a pequenas alterações no seu estilo de vida.   Elaborar um plano Agora é tempo de pensar em que dias e horas vai correr, até onde ir e o que precisa de fazer para o conseguir. É útil identificar e estabelecer períodos, o maior número possível de vezes por semana, que vai dedicar a correr, para que tenha um horário e possa planear antecipadamente as sessões. Encontrar períodos que lhe convenham depende de vários factores, como quando está a trabalhar, a cuidar da família ou envolvido em outros compromissos de longa data. Chegar a um horário pode ser um desafio por si só, no entanto, o pré-planeamento vale muito a pena, pois vai permitir-lhe ser disciplinado e garantirá que atribuiu à corrida o tempo que é necessário. Não se esqueça de que correr pode, até certo ponto, ser encaixado nos seus planos existentes. Tem algum tempo livre de manhã, antes de ir para o trabalho, na hora do almoço, ou à noite? Se é um principiante é melhor não correr por longos períodos de tempo, portanto, corridas curtas de 20, 30 ou 40 minutos podem ser tudo o que precisa. Jogue o mais possível com o seu horário para encontrar os melhores espaços de tempo para si. Quando já tiver decidido quando vai correr, avise os outros, ou pelo menos a sua família, para que saibam que não estará disponível durante esses períodos.   Preparação mental A automotivação e disciplina são essenciais, talvez especialmente nos primeiros dias. É provável que no início o progresso seja lento e existirão alturas em que se sentirá desapontado e frustrado por não conseguir correr o suficiente sem se sentir cansado. Vão até existir dias em que lhe apetecerá desistir e ver televisão. Não desanime! Quando aumentar a sua resistência e energia, correr vai tornar-se mais fácil. Conseguir+a correr por mais tempo, cobrir maiores distâncias e conquistará um ritmo mais rápido. Eventualmente conseguirá acompanhar corredores mais experientes, em vez de ficar para trás. O truque é não esperar resultados instantâneos e sim permitir que o seu corpo melhore gradualmente. Tente adoptar uma perspectiva positiva e ter pensamentos positivos. Quando um pensamento negativo, como "não consigo!" surgir na sua mente, enxote-o com um pensamento positivo como "é um desafio, mas sei que consigo superá-lo!". Se precisa de um incentivo extra, mantenha citações positivas na sua secretária o afixadas no frigorífico, para se lembrar de que correr o faz sentir bem e de que quer continuar a fazê-lo.   Fonte: Corra pela sua saúde, Rachel Newcombe, Caracter Entertainment