Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

02.Nov.11

Como elaborar um programa de corrida

Se já fez grandes progressos e agora é altura de construir sobre essas bases, desenvolver e seguir um programa de corrida regular, não só manterá a sua motivação, como também vai assegurar que o seu nível físico não desça por falta de treino. Ao elaborar o programa com antecedência, também pode ter a certeza de que obtém um bom equilíbrio de exercício ao longo da semana. Também precisa de ser realista; inevitavelmente existirão alturas em que não vai poder correr tão frequentemente quanto gostaria, talvez devido a um compromisso profissional ou familiar. Durante estes períodos, não espere progressos, mas faça o que puder e tente manter-se em movimento. Se simplesmente abandonar o plano, o seu nível de aptidão baixará, o que tornará tudo muito mais difícil quando tornar a correr. Antes de elaborar o horário, avalie a sua condição física actual, o que pretende alcançar e quanto tempo tem para o fazer. Não ceda à tentação de se lançar num treino intensivo durante um curto espaço de tempo, pois é provável que sofra com o resultado. Por exemplo, se o seu objectivo é competir numa meia-maratona (21 km), primeiro que tudo é aconselhável conseguir correr pelo menos 10 km. Deve também ter pelo menos dois meses para treinar. Do mesmo modo, se deseja correr uma maratona completa (42 km), necessita de um mínimo de quatro meses para se colocar à altura. O horário deve estar impecavelmente escrito ou impresso, como lista ou quadro, e colocado algures onde o veja regularmente, como por exemplo, na porta do frigorífico. Assim basta um olhar para ver o que pretende fazer e quando. Não se esqueça de incluir tempo para um aquecimento minucioso e para os alongamentos com retorno à calma sempre que se exercitar e de equilibrar a corrida com cross training. É importante incluir dias de descanso no horário, em que não corre mas pode aproveitar para desfrutar de formas de exercícios mais suaves. O ideal seria que os dias de descanso não fossem seguidos, mas sim espaçados ao longo da semana. Por exemplo, se está a treinar para a corrida de 10 km, reserve três dias de descanso por semana. Se é membro de um clube de atletismo, também pode querer juntar-se às suas sessões de treino, que muitas vezes são organizadas para preparar os membros para eventos específicos. Os outros membros poderão dar-lhe sugestões sobre como treinar e beneficiará do facto de treinar ao lado de corredores pertencentes a um nível semelhante ao seu e que tentam atingir objectivos parecidos.   Fonte: Corra pela sua saúde, Rachel Newcombe, Caracter Entertainment

2 comentários

Comentar post