Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 26.12.13

Como apresentar os filhos à corrida

José Guimarães
Nesta quadra natalícia e de final de ano é natural que os tanto pais como os filhos tenham mais tempo livre para estar na companhia uns dos outros. Ou porque os filhos estão de férias, ou porque os pais também aproveitam e tiram uns dias do trabalho. Seja como for, são dias sem as correrias habituais do dia-a-dia e que assim dão para aproveitar para fazer uns treinos mais descontraídos, feitos sem a pressão do tempo limitado. E se assim é, porque não aproveitar e incentivar toda a família para praticar exercício? Levar, por exemplo, os filhos para uns passinhos em modo de corrida, pode ser a solução perfeita não só para praticar alguma atividade física, como também para passarem juntos algum tempo de qualidade! E se dizem que os vossos filhos não vão conseguir correr, pois pensem duas vezes. Basta visitar um jardim de infância ou um recreio na escola para perceber imediatamente que as crianças são corredoras natas! Já a corrida aplicada nas crianças enquanto desporto, isso sim, pode ser menos comum do que aquela corrida feita na brincadeira. No entanto, as crianças podem ser facilmente encorajadas a desenvolver uma relação saudável com a corrida, logo desde muito cedo. Se estiverem interessados em partilhar a vossa paixão pela corrida com os vossos filhos (e porque não os sobrinhos, netos, etc), aqui ficam algumas dicas para o processo ser mais fácil:

Distâncias curtas, se fazem favor

Pratiquem sessões de corrida curtas, principalmente no início. Tal como qualquer plano de treino ou qualquer atividade física nova, as crianças não são excepção na regra da progressão. Apesar de estarem habituadas a correr períodos curtos, rápidos e em pequenos intervalos nos recreios, a corrida constante durante períodos de treino mais longos não é comum, portanto as distâncias têm que se construir gradualmente e lentamente. Mais importante ainda porque as crianças têm períodos de atenção muito curtos, portanto podem sentir-se exaustas muito mais cedo, tanto fisicamente como mentalmente.

Torne a sessão divertida

Pergunte a qualquer criança que atividade preferem: trabalhos de casa de matemática ou o recreio. Certamente que a grande maioria vai optar pela opção óbvia. As crianças adoram divertir-se e atividades divertidas têm tendência a manter o seu interesse por mais tempo. Se fizerem uma sessão de corrida variada, vão torná-la de certeza mais divertida. Experimentem novos percursos, trilhos, locais diferentes. Façam jogos, como apanhadas, escondidas, etc. Criem corridas de estafetas ou de obstáculos, para trabalhos de velocidade. Encorajam sempre as crianças e recompensem o esforço, dizendo-lhes quão orgulhosos se sentem do que fizeram e dos seus progressos.

Encontrem um grupo

Há alguns clubes por aí com atividades específicas para crianças. Estes clubes já têm programas estruturados que as crianças podem praticar em grupo. Vejam a título de exemplo a Abutres Trail Running School, que pretende iniciar os mais jovens na prática do trail running Na pior das hipóteses, juntem-se com os vossos amigos que também tenham crianças e façam atividades todos juntos! A diversão aumenta, aumenta também o interesse.

Pensem num objetivo

Perguntem aos vossos filhos o que gostariam de fazer. Talvez o objetivo seja correr à volta da casa, correr 1 km sem parar, ou participar numa corrida da escola. Outras crianças talvez gostassem de acompanhar os pais numa prova... porque não? Os objetivos são um elemento motivacional muito positivo que pode ser utilizado nas corridas e nos treinos.

Equipamento e sapatos de corrida

Tal como os adultos, as crianças precisam de equipamento de corrida adequado para correr. Muitas marcas já têm equipamento com tamanhos de criança disponíveis, para que estas se sintam confortáveis mas também com estilo! Igualmente importante são os sapatos para correr. Com um crescimento rápido, muitos pais são tentados a comprar sapatos mais baratos e que permitam várias aplicações. Mesmo assim, recomenda-se a consulta de especialistas para saber se os pés das crianças estão bem calçados, com prejuízo de, mais tarde, poderem pagar caro as escolhas menos adequadas.

Nutrição e hidratação

Tal como nos adultos, a nutrição e a hidratação são fatores-chave para que as corridas sejam bem sucedidas. Encoragem e relembrem sempre a importância de beber água durante a sessão de corrida. Dêem o exemplo e beneficiem também disso! Ajudem as crianças a alimentar-se adequadamente e a reabastecer depois de uma corrida, ensinando-as bons hábitos de alimentação e dando-lhes alimentos nutritivos e saudáveis.

Deixem-nas liderar

Normalmente as crianças são mais resilientes do que pensamos. As crianças também não sentem as pressões internas que fazem com que muitos adultos levem o seu corpo muito além dos seus limites físicos. Deixem-nas liderar os exercícios, baseado em como se sentem e limitem-se a dar-lhes orientação e ajuda, por exemplo, mantendo um ritmo confortável. Numa sociedade onde muitas crianças são inativas e as taxas de obesidade infantil é que batem todos os recordes, encorajar os vossos filhos para correr pode trazer benefícios e efeitos muito positivos mais tarde na sua saúde e auto-estima. Fonte: Answers.com

1 comentário

Comentar post