Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

10.Abr.15

A Inês vai correr uma maratona

Por vezes distancio-me demasiado dos meus "early days". Aqueles dias em que, depois de ter feito a minha primeira maratona, sonhava em correr uma ultra-maratona, um ultra-trail, o que fosse. Sonhava em correr 100 km pela primeira vez e, já aí, sonhava um dia ter pernas para correr no Mont Blanc, subir montanhas, respirar a altitude, desafiar a distância. Mal podia adivinhar que, poucos anos depois, iria lá estar uma e duas vezes. Estive lá no ano passado e este ano lá irei regressar. E cerca de 1 mês e meio depois, a Inês vai correr uma maratona. A sua primeira maratona. Porquê? Porque lhe apetece. Porque sim. Porque não há melhor razão para se fazer algo, do que querer muito que esse algo aconteça. E porque não há outra maneira de atingir os nossos sonhos do que lhes colocar uma data e assim os transformar em objetivos. Post relacionado: É simples... inscrevam-se!!! Tudo começou porque ontem a Inês sonhou que estava a correr uma maratona. Não... tudo começou antes disso, bem antes. Na verdade, acho que ela já sonha em correr uma maratona há muito tempo. Simplesmente ontem, sabe-se lá porquê, parece que o seu subconsciente tentou passar-lhe um sinal. Talvez achasse que ela estava a precisar de algo que a ajudasse a concretizar esse sonho, a passar à ação. Quando desejamos muito que uma coisa aconteça, a ação começa aí mesmo, em estabelecer um objetivo concreto. A Inês recebeu o sinal e não o ignorou. Sonhou que corria uma maratona. Acordou e disse-me que se sentiu feliz, muito feliz. Epifania ou não, no dia 18 de Outubro vai correr a sua primeira maratona. E já se inscreveu. Quantos de nós não sonhamos com algo durante meses, anos até, sem nunca o concretizar? Não faço esta pergunta por mal, mas porque talvez nem todos nós temos a sorte de um dia acordar de um sonho assim, tão real que nos faça tomar uma atitude. E é nessa atitude que está a diferença. É muito provável que a maior parte de nós até tenha um bom número de razões para se conter, para adiar uma decisão difícil. E além disso, o medo do desconhecido não ajuda em nada. Mas se experimentarem colocar esse medo de lado, só vão ficar com razões para fazer o que tanto desejam, o que sempre desejaram fazer. O primeiro passo? Coloquem uma data no vosso grande objetivo (pode ser este ano, pode ser para o ano, não importa) e depois estabeleçam metas intermédias (com datas) até lá. Depois de o fazerem, partilhem com os vossos amigos e comecem o vosso processo de mentalização. Afinal de contas, a partir daí já têm bons motivos para começar a trabalhar e estabelecer o calendário e toda a logística de treinos são as primeiras tarefas que vão ter que levar a cabo. Esta é a vossa próxima aventura, portanto sobreponham a experiência de a viver às desculpas para não a fazer. Ah... é verdade, e já vos disse que a minha irmã vai fazer um Ironman? Pois bem. Para a minha mulher, para a minha irmã e, na verdade, para todos que forem enfrentar o seu primeiro grande desafio, aqui fica uma ajuda: 8 truques mentais para tornar fáceis as corridas longas Boa sorte!

1 comentário

Comentar post