Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qua | 18.03.15

A diferença entre exercício aeróbico e anaeróbico

José Guimarães
Provavelmente não será a primeira vez que ouvem falar de exercício aeróbico e exercício anaeróbico, ou de esforço aeróbico e o anaeróbico. Se forem como eu, muitas vezes ainda se vêem a confundir as características entre estes dois tipos de treino. Por isso mesmo, decidi pesquisar e deixar aqui algumas explicações que provavelmente nos vão ajudar a todos a compreender as diferenças entre exercício aeróbico e anaeróbico:

Esforço aeróbico

Este é o tipo de esforço que usa oxigénio do exterior, sem afetar os recursos de oxigénio do corpo. Este esforço dura mais tempo. Gera uma menor quantidade de ácido láctico, o sistema cardiovascular trabalha de forma normal e as alterações no ritmo cardíaco são quase imperceptíveis. O esforço pode durar horas e, depois da sua conclusão, até podemos não nos sentir cansados. Os principais efeitos deste tipo de treino residem na oxigenação das células nas suas zonas periféricas e a melhoria do sistema cardiovascular. Tipos de exercícios aeróbicos: ciclismo, correr na passadeira, natação.

Esforço anaeróbico

É o tipo de esforço que consome as reservas de oxigénio do corpo, de intensidade elevada e durante um período curto de tempo. Existe uma grande produção de ácido láctico, o ritmo cardíaco muda de forma significativa, mas regressa depressa ao normal, durante a fase de recuperação. Tipos de exercícios anaeróbicos: exercícios clássicos de força, levantamento de pesos, alguns pliométricos, sprints. Um dos principais benefícios deste tipo de treino é o aumento de massa muscular. Vejam também o artigo relacionado Exercícios Pliométricos: sabem o que são?

Onde está o balanço ideal?

Por forma a maximizar a nossa capacidade física, devemos sempre procurar um plano de treinos equilibrado, com exercícios de ambos os tipos. Os exercícios anaeróbicos são um complemento perfeito para os exercícios aeróbicos, como as corridas mais longas, pois permitem acrescentar tonificação e força muscular aos resultados destes últimos. Os dois tipos de exercícios devem, por isso, ser praticados em paralelo, podendo mesmo ser incluídos em planos de perda de peso, já que permitem uma melhoria significativa no nosso estado de saúde, físico e equilíbrio geral do corpo. No entanto, recomendo que, antes de se lançarem por vossa conta, procurem os conselhos de um treinador que vos possa ajudar a escolher quais os melhores exercícios para a vossa condição e objetivos. Um exercício tem que ser praticado de forma gradual, aumentando de intensidade com o passar do tempo, mas sem exageros, para evitar lesões. Uma rotina diária de exercícios tem também de ser acompanhada por uma dieta equilibrada e por horas de sono suficientes, que permitam uma boa recuperação. Espero que agora já não tenham dúvidas, mas caso queiram esclarecer alguma questão, deixem-na aqui nos comentários. Bons treinos!