Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

Qui | 11.09.14

9 formas de ajudar os corredores sem experiência

José Guimarães
Lembram-se quando começaram a correr? Provavelmente tiveram algum amigo, treinador ou talvez outra pessoa mais experiente que vos ajudou e facilitou o processo de aprendizagem. Agora que já são corredores autónomos, está na hora da fazer algo com aquilo que aprenderam e ajudar alguém que está a começar a correr. Estão preparados? Aqui ficam algumas dicas sobre a melhor forma de introduzir um amigo na corrida e assim tornar o processo o mais fácil e agradável possível para ambos:

1. Comecem com uma caminhada.

Alguns novatos vão querer começar logo a correr. Depois acham difícil (ou lesionam-se) e desistem. Se o vosso amigo é um autêntico sedentário, o melhor talvez seja começar com algumas caminhadas, antes de começar a correr. Façam-no começar a caminhar 30 minutos, dia sim, dia não. Logo que este seja um processo fácil, podem começar a experimentar a corrida.

2. Caminhada/corrida.

Encorajem o vosso amigo a começar a correr somente durante 30 segundos, seguidos de 3 minutos (ou mais, se necessário) de caminhada. Gradualmente deverá aumentar o tempo de corrida e diminuir o tempo de caminhada. Usar esta aproximação da caminhada/corrida (no link vai uma versão ligeiramente mais cansativa) vai fazer com que o corpo comece a habituar-se gradualmente às novas exigências, sem chegar ao ponto de se sentir exausto. Aconselhem-no a continuar no processo de treinar assim por 30 minutos, dia sim, dia, não, por forma a evitar lesões e permitir ter tempo de recuperação. Nos dias em que não há corrida, podem sempre experimentar cross-training.

3. Vão devagar.

Recordem o vosso amigo novato que deve sempre manter o ritmo de corrida lento. Para terem uma noção do que significa lento, ele deverá ser capaz de correr e falar em simultâneo. Se se sentir sem fôlego, então deve abrandar o ritmo.

4. Partilhar os recursos.

Recomendem os livros de corrida ou os websites que mais vos ajudaram a começar a correr. Se foram bem sucedidos no vosso processo, partilhem-no com o vosso amigo.

5. Participem juntos numa prova.

Ter uma prova marcada no calendário é uma forma excelente para ambos se sentirem motivados. Encontrem uma corrida com uma distância curta (5 km, para garantir que o vosso amigo novato a consegue concluir) e num sítio que vos agrade. Mesmo que decidam não correr juntos, o vosso amigo vai agradecer ter o vosso apoio antes e depois da corrida.

6. Ofereçam assistência com os sapatos e outro material de corrida.

Os ainda não-corredores podem sentir-se um bocado sufocados com a quantidade de sapatos de corrida que existem no mercado, ou mesmo com o vestuário e os acessórios. Levem-no às vossas lojas favoritas e encorajem-no a fazer um teste à passada, experimentar vários sapatos, vestuário, etc. Façam recomendações sobre os acessórios, relógios e o que melhor resultou no vosso caso.

7. Corram com ele.

Não têm que andar sempre a correr juntos, mas tentem acompanhar o vosso amigo de vez em quando. Se decidirem correr com ele para lhe fazer companhia, não tentem puxar pelo ritmo. Se o vosso amigo está ofegante, abrandem. Este não é o momento de mostrar os vossos dotes de atleta. Se não podem acompanhar um amigo novato nas corridas, experimentem arranjar-lhe um outro amigo ou um grupo de corridas que seja adequado.

8. Celebrem todas as vitórias.

Lembram-se como se sentiram quando correram 10 km pela primeira vez? Eu lembro-me tão bem! Vejam periodicamente como o vosso amigo se está a sair e assinalem todas as metas que sejam importantes para medir o seu progresso. Quando ele atingir um grande objetivo, como concluir os seus primeiros 10 km, surpreendam-no com algo (ofereçam-lhe um par de meias de corrida), ou tirem algumas fotos juntos para mais tarde relembrarem o momento.

9. Falem sobre os vossos próprios erros e desafios.

Por vezes o vosso amigo novato vai estar a braços com falta de motivação para treinar ou correr. Façam-no ver que faz tudo parte do processo e contem-lhe sobre aquelas alturas em que também vocês se sentiram sem motivação para correr ou concluir uma prova. Saber que também vocês passaram pelas mesmas dificuldades poderá fazer com que o vosso amigo se sinta mais relaxado e menos frustrado com o processo de aprender a correr. Fonte: Running.about.com  

1 comentário

Comentar post