Como controlar a ansiedade antes de uma prova

pensamento_positivo_desporto_desedentarioamaratonista

Faltam duas semanas para o meu grande objetivo deste ano – o meu primeiro Ironman – e, claro está, a ansiedade começa a aparecer. As dúvidas que ainda persistem, as questões técnicas de última hora, o facto de ir enfrentar algo de novo, tudo contribui para que o nervosismo aumente nestes últimos dias antes da prova.

Mas esta ansiedade não tem que ser prejudicial. Pelo contrário, podemos tirar partido do nervosismo pré-competição, bastando tão simplesmente aprender a lidar com ele e canalizá-lo para o que se chama de foco e energia positiva.

Como lidar com a ansiedade antes de uma competição

Qualquer atleta, seja corredor, ciclista, ou triatleta, não importa o nível em que se encontre, sente algum tipo de nervosismo antes de uma prova. Esta é aquela sensação de excitação, ou até mesmo as “borboletas” no estômago, antes do grande momento começar. No entanto, algumas pessoas chegam a transformar esse nervosismo num tipo de ansiedade mais perigosa. Enquanto que o nervosismo é algo natural em quem participa em provas, uma ansiedade exagerada pode criar tensão, preocupações sobre o seu desempenho e até mesmo, em alguns casos, limitar a performance.

O primeiro passo para controlar esta situação é, obviamente, cada um de nós descobrir se o que sentimos é o tal “nervoso miudinho”, ou se já é um outro tipo de ansiedade, ou mesmo medo.

O nervosismo, ou até mesmo as tais “borboletas” no estômago, podem ser úteis para a prova, ajudar-vos a focar e a dar o vosso melhor. Já a ansiedade é a reação ao stress, ou a algum medo sobre o evento, que pode causar uma tensão excessiva.

O nervosismo deixa-nos excitados e com os sentidos alertas, focados no que queremos concretizar, preparados para começar e, quando a prova começa, relaxamos e entramos no fluxo, com energia para fazer o que mais gostamos. Já a ansiedade exagerada traz-nos medo, deixa-nos fisicamente mal, não nos deixa pensar com clareza nem ficar calmos, deixa-nos sempre preocupados com o que pode acontecer durante a prova e o pior é que esse excesso de tensão pode durar durante todo o evento e deixar-nos completamente exaustos.

 

Aceitem o “nervoso miudinho”

O vosso objetivo é aceitar a excitação pré-prova e usá-la para preparar o corpo para a ação. O prazer que sentem pela atividade que estão prestes a começar é a razão pela qual estão ali. Aproveitem a adrenalina e participem na vossa prova com total confiança.

Ultrapassem a ansiedade

Se estão demasiado ansiosos, é melhor aprender a ultrapassar esse estado. Dá trabalho, pois normalmente é um estado mental que está ligado ao medo de algo. Assim, o ponto de partida é descobrir o que vos está a causar esse medo.

Aqui ficam algumas fontes de ansiedade, nas quais as pessoas normalmente se tendem a focar:

  • Focar demasiado no resultado;
  • Pensamentos negativos;
  • Medo de falhar;
  • Preocupação com o que os outros possam pensar;
  • Não estar à altura das expectativas;
  • Treino desadequado;
  • Preocupação excessiva com um bom resultado.

Dicas para lidar com a ansiedade

  1. Façam um bom aquecimento. Certifiquem-se que deixam a “bomba” a trabalhar bem, próxima do vosso limiar de lactato. Isto vai aliviar muita pressão.
  2. Façam uma lista dos vossos medos. Perguntem-se “porque é que eu estou aqui?” Idealmente a resposta deveria ser “para me divertir e usufruir.”
  3. Tentem afastar os medos, focando-se em alguma coisa mais agradável. Visualizem-se durante a prova e a cortar a meta, tal como gostariam que acontecesse.
  4. Foquem-se em algo para além da prova. Podem observar alguns atletas ansiosos e nervosos, a andar de um lado para o outro, antes da prova começar. Observem antes os outros, aqueles que estão calmos e relaxados.
  5. Foquem-se no sucesso em vez de se preocuparem com o falhanço. Ninguém ganha nada durante o aquecimento ou no início de uma prova. Perguntem a vocês próprios “o que é que eu preciso fazer para dar o meu melhor?”

Conclusão

Dito tudo isto, o vosso objetivo é aceitar o nervosismo antes da prova como uma reação natural à competição. Quando for o momento de começar, acalmem-se e comecem devagar. Não se apressem. Aqueçam bem e tenham conversas motivadoras e confiantes com vocês próprios, tais como “eu sei fazer isto; eu confio no meu potencial.”

Fonte: TrainingPeaks

Share

Depois de longos anos sem praticar desporto, redescobri esta minha paixão pelo exercício físico em 2011 através da corrida. Na altura, quando treinava para conquistar a minha primeira maratona, criei o blog De Sedentário a Maratonista, para partilhar os meus progressos e dificuldades. Depois dessa meta atingida, descobri no trail running e nas ultra-maratonas uma paixão que nunca mais deixei e que ainda hoje me faz sonhar com novas e mais ousadas aventuras. Duas vezes "finisher" do UTMB - Ultra Trail du Mont Branc e com um Ironman na mira, esta é a minha forma de fazer chegar a mais pessoas o prazer que tenho por uma vida ativa e mais saudável, e de as motivar a, também elas, perseguirem os seus sonhos. Porque a motivação também se treina!

Seguir

Receba cada um dos artigos deste site no seu email, sempre que forem publicados.

Junte-se aos outros seguidores: