Maratonas, maratonas e mais maratonas…

Maratonas, maratonas e mais maratonas...

Já repararam que a palavra maratona é cada vez mais usada por todos? Não que isso me irrite, muito pelo contrário. Eu diria até que é uma forma subliminar de publicidade para o atletismo! Sim, porque a palavra maratona, por mais usada que seja, nunca se vai dissociar do atletismo. E só quem ama a modalidade reconhece estes pequenos prazeres.

Mas chega de divagar. Lembrei-me de escrever sobre algo diferente do normal e abordar estas maratonas que todos conhecemos, amamos ou detestamos, mas das quais não podemos fugir. Como diriam os génios do humor: “and now for something completely different”, vamos lá:

Maratonas de filmes ou séries – Quem resiste a uma noite de Netflix sentado no sofá com um balde de pipocas? OK… Eu sei que de saudável tem muito pouco e que é tudo o que não se deve aconselhar a um aspirante a correr uma maratona, mas… Se há pecados na vida que vale a pena cometer, este é um deles! Numa tarde de domingo, com a chuva a bater na janela, uma roupa confortável, bem… se ainda não experimentaram uma maratona de filmes, confiem em mim. Vale a pena.

Maratonas de compras – Esta é provavelmente a maratona que mais discórdia cria no mundo. Uns adoram, outros detestam. E dizer que tudo depende se nos referimos ao sexo masculino ou feminino deixa de fazer sentido nos dias de hoje. Seja homem ou mulher, podemos encontrar sempre quem ame ou quem odeie. Eu mesmo, não digo que não a uma maratona de compras, principalmente quando as compras envolvem equipamento desportivo. Convenhamos, faz sentido perder duas horas a escolher o calçado perfeito para aquela corrida que demorou meses a preparar, certo?

Ainda assim, não há maratona de compras que supere a época natalícia. Aí todos somos maratonistas dignos de medalhas. Principalmente quando se trata de maratonas de compras natalícias no shopping. Não há corrida de obstáculos mais realista que esta. Entre centenas de pessoas, corremos, suamos, desesperamos, mas só paramos quando o objetivo está cumprido. Ou melhor, sejamos sinceros. Como em qualquer maratona, que requer um esforço extra na reta final, também na maratona de compras há a prenda final: aquela que fica sempre esquecida e que nos obriga a correr para não faltar na noite da véspera.

Maratonas de games – É neste domínio que a palavra maratona maior uso e diversidade de utilizações tem tido. Já repararam como a palavra tornou-se quase viral em qualquer tipo de desporto? É claro que o ser humano não resiste a um bom teste de resistência, seja ele qual for. E no final, invariavelmente, ficamos todos a pensar o mesmo “Espera lá… Não parece assim tão difícil… Acho que até eu conseguia fazer aquilo!” – (a verdade é que 99% das vezes falharíamos redondamente, mas isso é outra história).

Maratonas de estudos – Quem nunca teve uma “boa” maratona de estudos? Aqui, a palavra “boa” merecia muitas aspas é certo! As noitadas de livros e voltas ao cérebro ficam para sempre marcadas na nossa memória. De miúdos, jovens e não só. Até porque, quando menos esperamos voltam a assombrar-nos… Nada que muita determinação e uma boa dose de cafeína não resolvam.

A verdade é que o ditado “não se pode viver com eles, nem sem eles” faz todo o sentido quando aplicado aos livros. É um prazer agridoce. Um drama, quando associados às maratonas de estudos, ou uma experiência libertadora, quando associados à leitura espontânea.

Share

Depois de longos anos sem praticar desporto, redescobri esta minha paixão pelo exercício físico em 2011 através da corrida. Na altura, quando treinava para conquistar a minha primeira maratona, criei o blog De Sedentário a Maratonista, para partilhar os meus progressos e dificuldades. Depois dessa meta atingida, descobri no trail running e nas ultra-maratonas uma paixão que nunca mais deixei e que ainda hoje me faz sonhar com novas e mais ousadas aventuras. Duas vezes "finisher" do UTMB - Ultra Trail du Mont Branc e com um Ironman na mira, esta é a minha forma de fazer chegar a mais pessoas o prazer que tenho por uma vida ativa e mais saudável, e de as motivar a, também elas, perseguirem os seus sonhos. Porque a motivação também se treina!

Seguir

Receba cada um dos artigos deste site no seu email, sempre que forem publicados.

Junte-se aos outros seguidores: