Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

17.Abr.15

Oikos Desafio 100: correr por uma causa

Vou passar os próximos dois dias a correr. O percurso, que começa em Ribamar e termina no Estádio Nacional, contempla 100 km de corrida, divididos em 2 dias. O desafio foi montado pela Oikos e pretende ser uma forma de angariar fundos contra o desperdício alimentar.

A causa do Oikos Desafio 100

Promover a Agricultura familiar e a Segurança Alimentar e Nutricional em Portugal Há pelo menos 300 mil pessoas a passar fome em Portugal e quase 2 milhões não conseguem garantir uma alimentação adequada em termos nutricionais. Se há alimentos nutritivos para todos, porque há gente com fome e malnutrida? Muitas têm sido as iniciativas para aproveitar os desperdícios alimentares. A Oikos, apesar de considerar "louvável" qualquer iniciativa para que a comida de boa qualidade nutritiva não seja desperdiçada, procura ir mais longe, tentando encontrar soluções estruturais para resolver os problemas das famílias com carências alimentares e nutricionais em Portugal, ao mesmo tempo que incentiva a produção local ambientalmente sustentável e socialmente responsável. Assim, a Oikos lança-se no desafio de construção duma plataforma digital que permita, em Portugal, a ligação em tempo real e útil, entre os pequenos produtores agrícolas e os pequenos comerciantes e/ou com o consumidor final (incluindo as Instituições de Solidariedade) desses produtos, para evitar o desperdício de produtos alimentares e assim assegurar a soberania e segurança alimentar e nutricional, tão em causa no Portugal de hoje. Essa plataforma digital permitirá a venda de produtos alimentares de boa qualidade alimentar e nutricional, mas que não chegam ao grande mercado retalhista por não conseguirem competir com a produção em grande escala. Permitirá ainda fazer chegar os produtos alimentares que não forem vendidos, às Instituições de Solidariedade (IPSS, Misericórdias, outras), cujos utentes necessitam destes alimentos e fará com que em todo o país se estabeleça uma ligação em tempo útil entre produtor local, vendedor local, consumidor final local e instituições sem fins lucrativos locais. A plataforma digital que a Oikos propõe constituirá um incentivo à economia local e inverterá assim os desequilíbrios na cadeia agroalimentar, reforçando a segurança alimentar e nutricional em Portugal. Com esta plataforma, a Oikos aproximará todos os intervenientes nesta cadeia de valor, permitindo que ninguém – por razões económicas – seja excluído. O benefício será de todos. É por esta razão que eu e alguns amigos do grupo Corrida Noturna do Parque das Nações decidimos juntarmos esforços e correr em prol desta causa. Obrigado aos dois "malucos" que me acompanham no percurso de 100 km, bem como aos nossos estafetas que vão fazer entre eles 4 x 25km e às inúmeras pessoas que nos vão acompanhar no primeiro troço de 12,5 km. E claro, à Oikos pela iniciativa e à Nova Expressão, sem o apoio da qual esta maluquice não seria possível. Vemo-nos domingo no Jamor! Conheçam o mapa do percurso: http://www.oikosdesafio100.pt/route/map Saibam onde são os pontos de apoio: http://www.oikosdesafio100.pt/uncategorised/pontos-de-apoio
16.Abr.15

G4 Gimbal: uma steadycam para a vossa GoPro?

No que diz respeito a usar a GoPro para filmar vídeos de ação, acho que é consenso geral que não há melhor. Não há mais resistente, mais polivalente, mais divertido, nem maior qualidade com tal facilidade de utilização. Não é à toa que é a câmara de ação mais famosa (e vendida) no mundo inteiro. No entanto, quando a ação é muita, como nas corridas, obter um vídeo de qualidade pode ser uma tarefa difícil, já que filmar em passo de corrida com a câmara na mão ou num outro suporte resulta sempre em imagem tremida. Mesmo usando uma vara extensível opcional, que permite alguma estabilidade adicional, não há nada que se compare - por exemplo - a uma steadycam. E aqui está o desafio: existirá algo que faça da GoPro uma steadycam? Sim. Há de tudo para a GoPro, até uma steadycam: o FY G4 Handheld Steady Gimbal. Quando a Feiyu-Tech lançou o G4 Gimbal há alguns meses, comecei a pesquisar mais afincadamente sobre o conceito e descobri algumas coisas interessantes. Descobri, por exemplo, que este é o tipo de aparelho mais utilizado para filmagens profissionais com drones, já que, por si só, o drone não consegue garantir nem a estabilidade necessária para uma filmagem de qualidade, nem a orientação que se deseja para a câmara.  Mas no que é que este aparelho consiste afinal? O G4 Gimbal consiste numa vara curta (não extensível) para a GoPro, que tem na ponta um suporte para a câmara, acoplado a uma série de motores, os quais permitem manter a sua estabilidade, seja qual for a posição em que se segure na vara. Antes de continuar, queria deixar uma ressalva, já que steadycam não será a denominação mais correta para este equipamento, mas como o resultado final é o mesmo - uma imagem estabilizada - vou falar sempre deste equipamento como tal. Eu não sabia, mas pelos vistos já havia no mercado alguns modelos de steadycam para a GoPro. No entanto, pelo que já pude averiguar, o G4 Gimbal da Feiyu-Tech sobressai claramente da concorrência, graças às suas excelentes performances, características e facilidade de uso, bem como o resultado final: uma imagem estável de excelente qualidade, tanto com as câmaras GoPro3 ou GoPro4. Que é basicamente aquilo que se pretende.

O que inclui o pack FY G4 Handheld Steady Gimbal

Normalmente temos algum preconceito com tudo o que é made in China. No entanto, se repararmos, quase tudo o que nos rodeia hoje em dia (de tecnologia e não só) é claramente made in China. E se algumas dúvidas ainda existissem sobre uma possível falta de qualidade deste equipamento, essas dúvidas ficaram dissipadas mesmo antes de abrir a caixa do G4 Gimbal. feiyu-tech-g4gimball_box01 de sedentario a maratonista feiyu-tech-g4gimball_box02 de sedentario a maratonista A caixa é robusta, resistente a choques e tratamentos um pouco mais agressivos e até o material apresenta uma qualidade superior ao que é comum em embalagens deste tipo. No interior, o equipamento vinha devidamente acondicionado, sendo claro que estamos perante um nível superior de equipamento. feiyu-tech-g4gimball_box_interior de sedentario a maratonista Os acessórios incluídos são, além do suporte para a GoPro, 4 pilhas, um carregador, um cabo USB (bem bonito, por sinal), um adaptador USB para o computador, um adaptador de corrente, para tomadas europeias/americanas e uma série de manuais e papéis de garantias, os quais (confesso) me passaram meio despercebidos, face à curiosidade em começar a mexer e a experimentar este brinquedo, para ver como funcionava. feiyu-tech-g4gimball_conteudos de sedentario a maratonista Depois de garantir que não faltava nada, era tempo de montar a GoPro. feiyu-tech-g4gimball_gopro3 de sedentario a maratonista O aspeto final não podia ser mais "delicioso". E não há ninguém (nem mesmo alguns "pro's" da GoPro) que fique indiferente ao pequeno aparato que este aparelho proporciona. Claro que aqui poder-se-ia dizer que isto é mais um brinquedo caro que serve mais para dar nas vistas do que para tirar algum partido prático dele. Também... mas qual é a vossa opinião depois de verem um vídeo feito com isto? Para os mais curiosos e que gostam de detalhes bem pormenorizados sobre este tipo de gadgets, fiquem atentos, pois irei fazer mais alguns posts sobre este FY G4 Handheld Steady Gimbal, a steadycam por excelência para a vossa GoPro. E se desejam mais informações sobre este aparelho: Website oficial: http://www.feiyu-tech.com/ Purchase Consulting: sales@feiyu-tech.com (mencionem que vêm através do blog) Ou então entrem em contacto comigo
13.Abr.15

Quando se deve tomar proteína whey

Depois da fotografia que publiquei no Instagram com a última compra de proteína cá para casa, recebi alguns pedidos para que publicasse um post exatamente sobre esse tema: o da toma de proteína. As dúvidas eram muitas: quando tomar, qual a melhor altura, que quantidades tomar, que proteína escolher, etc. Assim e depois de algumas pesquisas na internet, descobri um post no blog da Prozis com as respostas que procurava:

Quando tomar proteína whey?

Escrito de uma forma muito terra-a-terra, este post aborda o assunto da proteína sobre várias vertentes e responde não só à pergunta "quando se deve tomar proteína", mas também para que efeitos: recuperação muscular, aumento de massa muscular, queimar gordura, etc.

Leiam o post e se tiverem questões, estejam à vontade para deixar aqui os vossos comentários. Ah, e não se assustem com os músculos ;)

10.Abr.15

A Inês vai correr uma maratona

Por vezes distancio-me demasiado dos meus "early days". Aqueles dias em que, depois de ter feito a minha primeira maratona, sonhava em correr uma ultra-maratona, um ultra-trail, o que fosse. Sonhava em correr 100 km pela primeira vez e, já aí, sonhava um dia ter pernas para correr no Mont Blanc, subir montanhas, respirar a altitude, desafiar a distância. Mal podia adivinhar que, poucos anos depois, iria lá estar uma e duas vezes. Estive lá no ano passado e este ano lá irei regressar. E cerca de 1 mês e meio depois, a Inês vai correr uma maratona. A sua primeira maratona. Porquê? Porque lhe apetece. Porque sim. Porque não há melhor razão para se fazer algo, do que querer muito que esse algo aconteça. E porque não há outra maneira de atingir os nossos sonhos do que lhes colocar uma data e assim os transformar em objetivos. Post relacionado: É simples... inscrevam-se!!! Tudo começou porque ontem a Inês sonhou que estava a correr uma maratona. Não... tudo começou antes disso, bem antes. Na verdade, acho que ela já sonha em correr uma maratona há muito tempo. Simplesmente ontem, sabe-se lá porquê, parece que o seu subconsciente tentou passar-lhe um sinal. Talvez achasse que ela estava a precisar de algo que a ajudasse a concretizar esse sonho, a passar à ação. Quando desejamos muito que uma coisa aconteça, a ação começa aí mesmo, em estabelecer um objetivo concreto. A Inês recebeu o sinal e não o ignorou. Sonhou que corria uma maratona. Acordou e disse-me que se sentiu feliz, muito feliz. Epifania ou não, no dia 18 de Outubro vai correr a sua primeira maratona. E já se inscreveu. Quantos de nós não sonhamos com algo durante meses, anos até, sem nunca o concretizar? Não faço esta pergunta por mal, mas porque talvez nem todos nós temos a sorte de um dia acordar de um sonho assim, tão real que nos faça tomar uma atitude. E é nessa atitude que está a diferença. É muito provável que a maior parte de nós até tenha um bom número de razões para se conter, para adiar uma decisão difícil. E além disso, o medo do desconhecido não ajuda em nada. Mas se experimentarem colocar esse medo de lado, só vão ficar com razões para fazer o que tanto desejam, o que sempre desejaram fazer. O primeiro passo? Coloquem uma data no vosso grande objetivo (pode ser este ano, pode ser para o ano, não importa) e depois estabeleçam metas intermédias (com datas) até lá. Depois de o fazerem, partilhem com os vossos amigos e comecem o vosso processo de mentalização. Afinal de contas, a partir daí já têm bons motivos para começar a trabalhar e estabelecer o calendário e toda a logística de treinos são as primeiras tarefas que vão ter que levar a cabo. Esta é a vossa próxima aventura, portanto sobreponham a experiência de a viver às desculpas para não a fazer. Ah... é verdade, e já vos disse que a minha irmã vai fazer um Ironman? Pois bem. Para a minha mulher, para a minha irmã e, na verdade, para todos que forem enfrentar o seu primeiro grande desafio, aqui fica uma ajuda: 8 truques mentais para tornar fáceis as corridas longas Boa sorte!
03.Abr.15

Bebo muita água. Serei um "aquaólico"?

Sempre que posso bebo água. Aprendi ao longo do tempo que beber água faz bem ao organismoe até ajuda na concentração. Mas alguns peritos questionam esta realidade que, para mim, como provavelmente para muitos de vós é um dado adquirido. Alguns desses peritos sugerem mesmo que a quantidade recomendada de 2 litros de água por dia é demasiada e pode mesmo ser prejudicial. Então, afinal, qual é a quantidade de água que devemos beber diariamente?  Diz-se que beber entre 6 a 8 copos de água por dia faz bem ao corpo. Ajuda a "limpar" o organismo e até mesmo a moderar os nossos apetites. Como tal, muitos de nós - eu incluído - andam durante o dia com uma garrafa de água, que vão enchendo onde podem e bebendo quando podem. Dito isto, é de facto surpreendente que alguns peritos venham agora questionar esses benefícios, sugerindo que beber mais que a quantidade diária recomendada de 1 litro e meio a 2 litros de água por dia é mais do que o corpo precisa. Alguns vão ainda mais longe, alertando para alguns perigos que advêm da "obcessão" por beber muita água diariamente.

Ao longo dos últimos anos, algumas pessoas começaram a sentir-se como que viciadas em água. Rotulados de "aquaólicos", essas pessoas começaram não só a sentir que não conseguiam passar sem os seus 6 copos de água por dia, como sentiam também um relativo pânico (e até mesmo um sentimento de culpa) se não os bebessem, bebendo depois largas quantidades de água, logo que fosse possível compensar a "falha".

Alguns peritos afirmam que é bem possível que esta prática de beber muita água durante um longo período de tempo, faça um reset ao cérebro e que este passe a necessitar da sua dose de água diária. Daí o termo "aquaólico".

Então, quanta água é demasiada água?

Muita água pode fazer transpirar excessivamente

Alguns peritos estão convencidos que beber demasiada água está ligado a alguns problemas de sudação, podendo levar mesmo a cirurgias para remoção das glândulas sudoríferas. Isto acontece porque essas pessoas que transpiram demasiado, tentam beber muita água para compensar as perdas, o que as leva a transpirar ainda mais.

Se bebem muita água, a transpiração é uma das formas do corpo se livrar do excesso.

Beber muita água pode causar insónias

Beber grandes quantidades de água, principalmente ao final do dia, pode levar a interrupções no sono. Quando adormecemos, o nosso cérebro abranda a função dos rins, por forma a termos menos necessidade de urinar durante a noite. Se bebermos dois ou três copos de água ao final do dia, todos esses fluídos extra vão encher a bexiga, voltar a ativar a função dos rins e fazer com que tenhamos vontade de urinar durante a noite, podendo depois ser mais difícil voltar a adormecer.

Recomenda-se portanto não beber nas 2 ou 3 horas que antecedem a hora de deitar. Se tivermos dificuldades em adormecer, um banho quente antes de nos deitarmos vai encorajar o corpo a transpirar e desidratar muito ligeiramente, fazendo com que seja menos provável sentirmos necessidade de urinar durante a noite.

Podemos morrer envenenados pela água

Há alguns casos de morte por água em excesso. Não são casos isolados, aqueles de pessoas que morrem, depois de fazerem dietas detox exageradas, bebendo 4 litros de água no espaço de 1 ou 2 horas, ou de atletas que, depois de terminar uma corrida, bebem 1 ou 2 litros de água muito rapidamente.

Mas aqui fala-se de litros de água e não de copos de água. Exagero, portanto. Exagero esse que provoca o caos no equilíbrio de sais do nosso corpo.

Se bebemos muita água num espaço de tempo tão curto, os rins não conseguem remover o excesso de fluído do corpo e o nosso sangue torna-se mais diluído do que devia, com baixas concentrações de sódio. Os níveis de sódio no sangue e nas células são normalmente idênticos, mas se o primeiro se torna de repente demasiado diluído, pode causar a dilatação das células, principalmente as do cérebro. Isto pode originar maior pressão no crânio, o que pode mesmo provocar dores de cabeça e, em casos mais graves, hiponatremia e intoxicação por água. O que pode ser fatal.

Conhecem a história do atleta português Francisco Lázaro? O primeiro a participar numa maratona nuns Jogos Olímpicos e que faleceu antes de conseguir chegar à meta? Uma das causas apontadas para a sua morte foi esta. Conheçam melhor a história neste post: Relembrar Francisco Lázaro

Quanta água podemos então beber por dia?

Diz "o povo" que se deve beber pelo menos 2 litros de água por dia. E que não se deve ter medo de beber 3 ou 4 litros. No entanto, alguns estudos recentes mostraram que 1,5 a 2 litros de água é, regra geral, suficiente para manter o corpo a trabalhar de forma eficaz.

Atenção que todas as bebidas contam, não é só a água. Estamos a falar de fluídos em geral, onde entram sumos, café, chá, frutas e vegetais, etc. Com a excepção do álcool, que é diurético e desidrata.

Não devemos precisar de muita mais, a não ser que estejamos a treinar ou em ambientes quentes, que causem que transpiremos muito.

Como saber se estamos a beber o suficiente?

A quantidade de água que alguém deve beber varia de acordo com o tamanho da pessoa, do tipo de atividade que pratica diariamente e do ambiente onde estão. Quanto maiores e mais ativos forem, mais fluídos vão necessitar.

A melhor forma de saber se precisam de beber é pela sede. Se estão com sede, precisam de beber. É tão simples como isso. Também podem saber se precisam de mais ou menos fluídos pela cor da urina. Idealmente esta deve ter uma cor clara, tipo pinho. Se estiver mais escura significará que estão desidratados e precisam beber mais. Se está clara e muito transparente, provavelmente já beberam demais e podem abrandar um pouco.

Leiam o post relacionado Re-hidratação na prática desportiva

Fonte: DailyMail