Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Sedentário a Maratonista

A motivação também se treina!

22.Jan.13

18 dicas para quem se vai iniciar nos Trilhos dos Abutres

  No próximo sábado, dia 26 de Janeiro, fará 1 ano que corri o meu primeiro ultra-trail, a bem conhecida prova Trilhos dos Abutres, a minha primeira ultra-maratona. Depois de fazer o treino matinal de hoje, debaixo de vento forte (no Terreiro do Paço corria-se de lado) e chuva, cheguei a casa e vim à net constatar que afinal confirmam-se as previsões meteorológicas que se adivinhavam já há algum tempo para a prova: frio e provavelmente neve (já há alguns meses que o João Lamas da organização dizia que ia haver neve... pois ei-la preparada para nos receber). Ao frio que se vai fazer sentir e à muita lama que provavelmente estará presente em muitos dos troços iniciais, os atletas vão ter que saltar sobre rochas e troncos, atravessar leitos de rios e andar em pisos muito escorregadios. Correr nestes tipos de terreno tem características muito próprias, queima muitas mais calorias do que na estrada e obriga a trabalhar não só a corrida, como o equilíbrio, agilidade e coordenação. Todas estas características próprias do trail running serão pouco familiares para os corredores que se vão aventurar pela primeira vez numa prova desta natureza. trilhosdosabutres2012

18 dicas para quem vai fazer dos Trilhos dos Abutres a sua primeira prova de trail running

Para ajudar nesta transição para o mundo das corridas fora de estrada, aqui ficam algumas dicas que podem ser úteis para os que escolheram o Trilho dos Abutres para se estrearem no trail running, seja na distância mais curta (20 km) ou na mais longa (45 km):

1. Usar os ténis corretos

Se fossem correr num corta-mato ou um trilho perto da nossa casa, qualquer par de ténis regular serviria. Mas numa prova de trail-running recomenda-se a utilização de ténis específicos para tal, que têm não só mais aderência ao solo, como proporcionam uma melhor proteção para o pé. Vejam numa loja especializada qual o melhor modelo para o vosso pé e as vossas necessidades.

2. A moda no trail running

Vão ver de tudo um pouco no que diz respeito a equipamento numa prova de trail running, principalmente em acessórios que não são habituais numa prova de estrada, como as bandanas ao pescoço (que também servem para cobrir a boca/nariz e respirar em dias de muito frio), os impermeáveis (mesmo impermeáveis) ou as proteções por cima dos ténis, que impedem que sujidades como terra ou pedras entrem dentro dos ténis.

3. Tratem das coisas pequenas antes que se tornem grandes

Pequenas dores, ténis sujos ou bolhas, podem-se tornar grandes problemas depois de quilómetros a fio a correr num trilho acidentado. Tratem de tudo o que puderem antes do início da prova, para que durante a mesma seja só desfrutar.

4. Hidratação

É talvez um dos pontos mais importantes numa corrida, seja em estrada ou - mais em particular - num ultra-trail. Tentem levar pelo menos 1,5 lt de água ou bebida isotónica convosco, seja num ou dois bidons à cintura, ou numa mochila própria de hidratação. Bebam um ou dois goles de água a cada 30 minutos de corrida e verão como isso ajuda a manter estáveis os níveis de hidratação corporal... mesmo que tenham de fazer uma ou outra paragem atrás da árvore mais próxima.

5. A comida e os postos de abastecimento

Os postos de abastecimento no trail running funcionam mais como lojas de conveniência. Apesar de se aconselhar levarem as vossas próprias barras ou gel energético, aqui terão acesso a uma série de alimentos ricos em açúcar, carbohidratos e, em algumas provas mais longas, poderão mesmo ter comida quente, como uma canja. Aproveitem, mas não em demasia. Evitem sentirem-se cheios.

6. “PARTIDA!!!”

Bem vindos ao momento da partida! Quando ouvirem um tiro ou um grito de alguém a dizer "PARTDA!!!" ou simplesmente quando virem os outros atletas a correr... sigam-nos!

7. Começar devagar

Os trails trabalham muito os músculos das pernas e as articulações dos tornozelos, mais do que a estrada ou as passadeiras. Portanto tentem iniciar a prova devagar, escolhendo os trilhos mais planos nos primeiros 15 minutos. Tentem resistir à tentação de ir atrás dos mais rápidos.

8. Ajustar a passada

Para evitar tropeções em raízes, troncos ou rochas, levantem bem os pés enquanto correm, principalmente a frente do pé. Normalmente é um tipo de passada mais curta e alta, algo diferente do que se aplica na estrada ou numa passadeira e requer treino.

9. Olhar em frente

Mantenham o olhar no trilho, cerca de 2 a 5 metros à vossa frente e não fiquem a olhar para o chão ou para os vossos pés. Só assim poderão antecipar terrenos mais falsos e evitar obstáculos. Nota: Existirão alguns momentos durante o percurso em que a natureza estará no seu esplendor. Aproveitem e observem à vossa volta. Vão ver que não se vão arrepender de abrandar um pouco ou parar para tirar uma foto.

10. Sigam os sinais

Há muito poucas provas de trail running em que a corrida é feita como um autómato numa pista. A maior parte das corridas passam por locais muito pouco acessíveis e estão sinalizadas com fitas ou setas no chão. Estejam alertas ao ambiente em redor e prestem especial atenção a todos os cruzamentos. Abrandem ou parem se tiverem dúvidas. Ter que voltar atrás até pode ser engraçado à primeira, mas acumular quilómetros pode não ter assim tanta piada.

11. Não recear caminhar

Se estão a perder força ou motivação numa subida mais difícil ou íngreme (mesmo os corredores mais experientes passam por isto), experimentem caminhar. Também devem caminhar se se estiverem a aproximar de um obstáculo mais complicado, como um rio ou um tronco.

12. Quanto falta até ao próximo posto de abastecimento?

Os postos de abastecimento nunca estão muito distantes uns dos outros, podendo a distância variar para mais ou menos de 10 km, dependendo da prova. No entanto, há provas feitas em regime de autonomia. Acima de tudo conheçam bem o percurso, leiam os detalhes sobre a prova e conheçam melhor ainda as vossas necessidades.

13. “Tens página no Facebook?”

Um atleta de estrada pode estar habituado a correr com o olhar compenetrado, cabeça fixa na estrada, focado e não ligar a ninguém até cortar a meta. Nos primeiros quilómetros de uma prova de trail running, um atleta poderá ter acesso a todos os tipos de conversa. Pode mesmo ter alguém que não conheça ao seu lado simplesmente a começar uma conversa... porque sim. Não se surpreendam nem levem a mal se de repente alguém vos perguntar qual é a vossa página no Facebook. Isso é o trail running!

14. Partilhar os trilhos

Mantenham-se sempre que possível à direita num trilho. Quando se aproximarem de uma pessoa, gritem "Vou passar pela esquerda/direita (escolham)!!!" e agradeçam.

15. “Faça favor...”

Há muito pouco de cotoveladas, empurrões e derramamento de sangue numa prova de trail running. Se os corredores estiverem a ficar afunilados num qualquer single-track ou tiverem de passar por um portão mais pequeno, é natural que as pessoas se posicionem e passem por ordem. Muitos poucos ficam stressados com a situação. Além disso, é sempre uma boa oportunidade de conversar mais um pouco com o atleta do lado.

16. Linguagem de trail running

Bo' proffa = Uma tentatida de um corredor desejar "Boa prova" a outro corredor, depois de horas e horas e horas a correr. Mer..... = Muitas vezes utilizado pelos atletas depois de darem um pontapé acidental numa rocha ou numa raiz escondida... pela décima vez. Creio que há mais vocabulário no trail! Dêem-me uma ajuda...

17. Os resultados serão afixados…

… algures nos próximos dias. Aceitem isso. Há provas em que o tempo é medido com chip, mas há outras em que é medido à mão. Qual é o problema? Afinal já sabem que terminaram sãos e salvos, certo?

18. Aproveitem a viagem, a confraternização e divirtam-se!

Válido para antes da corrida, durante a corrida e depois da corrida. A vida vale a pena! Querem partilhar as vossas opiniões com corredores estreantes em provas de trail running? Estejam à vontade para partilhar nos comentários a este artigo. Sejam ativos e ajudem quem precisa das vossas opiniões.   Fonte: EnduranceBuzz Foto: Joao Lamas, Pedro Caetano e Tiago Araujo (Abutres)